É uma das minhas séries favoritas e motivo de orgulho para a HBO. ‘Barry’ está voltando para a sua segunda temporada na primavera norte-americana deste ano, com um novo lote de episódios que prometem deixar a audiência sem chão em função das desventuras existenciais deste elegante ator assassino

Com uma boa leva de importantes prêmios em seus ombros, a série de Bill Hader foi a revelação catódica do ano passado em formato curto. Ninguém precisa de temporadas de 20 episódios com 50 minutos de duração para dilatar uma boa história, correndo o risco de tornar a mesma algo simplesmente insuportável. Em muito menos tempo que leva um filme Marvel para contar a sua história, ‘Barry’ coloca de cabeça para baixo o nosso cérebro com sua mistura eficiente de comédia de humor negro e suspense em uma versão inesperada de um sucesso surpreendente da HBO.

Além Hader atuar como produtor, escritor, diretor e estrela do show, a série entrega holofotes para o grande Henry Winkler, hilariante como um professor de teatro da Califórnia.

‘Barry’ é uma das boas surpresas da temporada. A forma em como Bill Hader desenvolveu essa comédia com timing e sensibilidade para apresentar as situações cômicas e os dramas existenciais do seu protagonista é de uma competência absurda.

Sem falar que Bill Hader e Henry Wrinkler são talentos mais do que comprovados, e entregam atuações impecáveis, dando alma e personalidade aos seus personagens. Além disso, o bom texto e a ótima narrativa ajudam no bom desempenho dos dois.

Se você ainda não deu chance para ‘Barry’, eu recomendo que o faça. Afinal da contas, é uma comédia de humor negro em formato curto, tanto nos episódios quanto no número de episódios. Você não vai perder muito tempo para assistir tudo e, ao final, muito provavelmente vai entender que não perdeu o seu tempo investindo na série.

Vai com fé. Tem o meu carimbo de qualidade, que pode não significar muita coisa, mas vale mais do que barras de ouro, que valem mais do que dinheiro.