Luca Guadagnino, diretor de Me Chame Pelo Seu Nome, revelou que a segunda parte do filme aconteceria na década de 1990, durante a crise mundial da AIDS. Um dos protagonistas da trama, Armie Hammer, deixou claro em recente entrevista que está no projeto, e se mostra tão entusiasmado com a ideia, que faria o segundo filme, independentemente do peso do seu papel na trama.

 

“Não é um roteiro finalizado, mas tem todas as ideias para isso. Luca é um louco e, com certeza, se Luca vai fazer, todos nós estamos loucos com ele. A experiência de fazer o primeiro filme foi tão puro e harmonioso, que não haveria problemas sobre o tamanho do meu papel. Se as mesmas pessoas estiverem envolvidas, faria mais vezes.”

 

 

Por enquanto, James Ivory, roteirista do primeiro filme (vencedor do Oscar 2018 de Melhor Roteiro Adaptado), afirma não ter ideias para a sequência de Me Chame Pelo Seu Nome, mas por conta do sucesso comercial do filme e a paixão dos seus envolvidos, é questão de tempo para vermos novamente Armie Hammer e Timothée Chalamet explorando o seu romance nos cinemas.

E encantando a todos no processo.

 

Via IndieWire