Após confusão, James Gunn foi recontratado pela Disney/Marvel. (Foto: Facebook)

O ator David Bautista não pensou duas vezes na hora de defender o amigo e diretor James Gunn quando o mesmo foi criticado por “piadas” irresponsáveis desenterradas de seu Twitter e que foram publicadas anos atrás. Em plena febre do movimento #MeToo e da busca por justiça social, uma verdadeira caça às bruxas foi feita pela mídia, e a imagem de Gunn ficou marcada negativamente devido aos comentários, culminando com a sua demissão por parte dos estúdios Disney/Marvel.

Durante todo o caso, Bautista manteve que James era inocente e que não merecia ser avo de perseguição, muito menos de ser afastado da direção do novo “Guardiões da Galáxia”. Uma vez que a poeira baixou, a situação foi reconsiderada e Gunn recontratado. Na época, os fãs se perguntaram se David poderia sofrer algum tipo de retaliação, mas em nova entrevista ao site Pro Wrestling Sheet o ator afirmou que as relações entre ele e os estúdios estão tranquilas. “Espero que esteja tudo bem. Eu realmente nunca conversei com ninguém da Disney (sobre isso). Apenas com o pessoal da Marvel. E eles foram muito compreensivos sobre a forma como eu me senti”, disse ele.

Amizade sincera

Na época do incidente, o ator chegou até mesmo a ameaçar uma demissão voluntária caso James Gunn não fosse reinstaurado ao Universo Marvel, demonstrando que para ele, as amizades vêm antes de uma carreira de sucesso. “James é meu amigo. Eu o amo. Ele ajudou a mudar a minha vida e eu sei que ele é uma pessoa decente. Ele estava sendo atacado. E o que você faz quando seus amigos são atacados? Você os defende, ou caso contrário você não é realmente um amigo”, desabafou. O terceiro capítulo de “Guardiões da Galáxia” ainda não tem data de lançamento.

Comentários

Comentários

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui