A internet foi o caminho para uma grande revolução no cinema e na sua forma de consumo. Netflix, HBO, Amazon e Hulu são nomes comuns no nosso dia a dia, confirmando que as plataformas de vídeo on demand já são uma realidade.

A evolução é a ordem do dia, e a indústria cinematográfica não poderia evitar de dar um passo além. Duas gigantes, Apple e Amazon, uniram suas forças para desenvolver o que eles definem como PVOD, ou Premium Video On Demand.

Este será um sistema de streaming onde podemos ver em casa as próximas estreias do cinema entre 30 a 45 dias antes desses filmes passarem pelas salas comerciais.

 

 

A ideia, que precisa de respaldo de, pelo menos, três grandes estúdios para se concretizar, pretende oferecer os lançamentos do cinema a um preço de US$ 30 por filme. Vale lembrar que o preço médio de uma entrada de cinema nos Estados Unidos flutua entre US$ 12 e US$ 15, fora os gastos em transporte e comida.

Ou seja, com o preço de dois ingressos você pode encher a sala de sua casa para ver os filmes, e o rateio vai sair muito mais barato para cada um.

Com uma queda de 13% na audiência das salas de cinema, o PVOD pode estar mais perto do que nunca. Se tudo der certo, o serviço começa a funcionar já nos primeiros dois meses de 2018, enfrentando queixas e pressões das redes de cinema, que deveriam se preocupar mais com a viabilidade do seu modelo de negócio.

Mas uma coisa é certa: quem prefere o escurinho do cinema vai continuar a ir ao cinema. Afinal de contas, é toda uma experiência.