Antes de qualquer coisa, é preciso dizer que esse post possui #SPOILERS de Capitã Marvel. Logo, se você não viu o filme, é melhor fechar essa página e voltar em outro momento. Caso contrário, vamos lá.

Capitã Marvel divide opiniões. Há quem diga que é o pior filme da MCU. Há quem defenda que é um ótimo filme. Mas um momento pontual que resultou em sorriso de todos nos cinemas foi a aparição de Stan Lee no filme.

A simples presença de Stan Lee no filme resultou em motivo de comemoração para muita gente. Esta é a segunda participação póstuma dele (a primeira foi em Homem-Aranha no Aranhaverso), e sua presença eliminou de vez as dúvidas sobre a natureza das suas aparições nos filmes da MCU.

Várias teorias levantavam a hipótese dele ser um Skrull ou Vigilante disfarçado, mas a verdade é que, no Universo Cinematográfico da Marvel, Stan Lee é… Stan Lee. Pouco depois da chegada de Carol Danvers na Terra, ela se vê envolvida em uma perseguição em um metrô. Enquanto ela tenta descobrir qual passageiro é um Skrull com forma humana, Carol encontra um idoso sentado, lendo um roteiro de Mallrats.

O homem em questão é Stan Lee, que está repetindo uma das linhas de sua participação na comédia de Kevin Smith estrelada em 1995, Trust Me, True Believer. Uma meta-referência ao diretor e roteirista de New Jersey.

O próprio Kevin Smith publicou nas redes sociais uma foto com os olhos lacrimejados, acompanhado de um texto onde comemorava que, depois de gastar uma vida referenciando filmes, os filmes fizeram referência a ele.

Em 25 de abril, Vingadores: Ultimato estreia no Brasil, e muito provavelmente veremos a última participação de Stan Lee no Universo Cinematográfico da Marvel. Os irmãos Russo explicaram que a participação foi filmada antes de seu falecimento, e que eles fizeram vários registros dessas participações em um único dia. Porém, eles precisavam estudar bem os cenários para alcançar uma ideia que superasse a participação em Capitã Marvel.