ATENÇÃO: esse post contém #SPOILERS do filme Capitã Marvel e de outros filmes da Marvel Cinematic Universe. Se você está por fora dos acontecimentos desses filmes, não continue a ler esse post.

Caso contrário, vamos em frente.

Na cena pós-créditos de Capitã Marvel, nos deparamos com um velho conhecido: o Teseract, um dos artigos cósmicos mais importantes do Universo Marvel, que é cuspido pelo gato Goose. No filme que conta a história de Carol Danvers, descobrimos que o item é a fonte de energia por trás do Projeto Pegasus, investigação de responsabilidade da Dra. Wendy Lawson/Mar-Vell (Annette Bening). Mas… como esse evento se encaixa na cronologia particular do cubo?

 

 

De Odin a Thanos

 

 

O Teseract é a encapsulação da Pedra do Espaço, uma das seis Joias do Infinito. Na Terra, foi coletada por Odin, que a guardou em sua cripta. De algum modo (durante a batalha contra os Gigantes de Gelo, nos flashbacks apresentados no primeiro filme de Thor), o cubo acabou preso em um templo de Tønsberg, Noruega.

Então, o cubo foi encontrado por Johann Schmidt (Hugo Weaving) em Capitão América: O Primeiro Vingador. Ele trabalhou de forma incansável para fazer o cubo alimentar Valkíria, a mãe de todas as bombas. No combate final com Steve Rogers (Chris Evans) o Teseract acabaria no fundo do oceano, e ambos (Steve e o cubo) foram encontrados por Howard Stark (Dominic Cooper).

Em Homem de Ferro 2, vários documentos de Stark mostram o seu interesse pelo artefato ao longo das décadas. Em que momento da guerra Kree vs Skrull Mar-Vell chegou na Terra e capturou o Teseract para iniciar o Projeto Pegasus? Não sabemos. Só podemos conjecturar que, ao conseguir liderar o projeto, ela teve acesso ao cubo.

Capitã Marvel mostra que o cubo era usado para criar a tecnologia definitiva para acabar com a guerra, e no final do primeiro conflito dos povos alienígenas na Terra, o artefato (supostamente) ficou com Nick Fury (Samuel L. Jackson). E só podemos supor isso, pois o filme não deixa tal detalhe absolutamente claro.

Já nos quadrinhos, sabemos que o Teseract ficou um tempo com a SHILED, que priorizou o desenvolvimento de um sistema de defesa para a Terra. Na cena pós-créditos de Thor, vemos pela primeira vez o professor Selvig (Stellan Skarsgård) trabalhando com ele.

Aqui, o Teseract recebe um papel de protagonista principal dos eventos de Os Vingadores. No final do filme, Thor (Chris Hemsworth) leva o artefato para Asgard, onde eles reconstroem a Bifrost com o seu poder. Em Thor: Ragnarok, Loki (Tom Hiddleston) pega o artefato antes do seu planeta ser destruído. E em Vingadores: Guerra Infinita, Thanos (Josh Brolin) finalmente destrói o cubo para ficar com a Joia do Espaço.

Dessa forma, o Teseract é o objeto cósmico mais importante do MCU, e não será surpresa se o cubo azul aparecer no futuro mais algumas vezes.

Comentários

Comentários

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui