world of dance

É J-Lo colocando todo mundo para dançar! World of Dance é a nova aposta da NBC para turbinar ainda mais os realitys de sua summer season.

O canal, que já se dá muito bem nessa época do ano com America’s Got Talent, tenta emplacar uma competição de dança que pode enterrar de vez So You Think You Can Dance (Fox), que hoje respira por aparelhos, já que não consegue encontrar um caminho para se reinventar.

World of Dance não descobre uma fórmula mágica e revolucionária. É uma competição de dança simples e direta, que vai durar no máximo dez semanas (até porque a agenda de J-Lo é bem ocupada). Não há um limite máximo de idade, nem mesmo uma restrição de formatos: a partir dos 18 anos de idade, vale tudo, em qualquer estilo de dança, seja em solo, duo ou grupo.

Os candidatos passam por uma classificatória, e em cada avaliação recebem notas dos três jurados: o cantor Ne-Yo, o dançarino profissional seis vezes campeão do Dancing With the Stars Derek Hough e a cantora/atriz/dançarina profissional/produtora de World of Dance Jennifer Lopez.

Cada jurado vai dar notas dentro dos quesitos Performance, Técnica, Coreografia, Criatividade e Apresentação, onde cada critério representa um quinto da nota final. A nota final de cada jurado é, no máximo, 100 pontos, que também será a nota final máxima da média dos três jurados. A nota final do competidor é o resultado da média das notas dos três jurados.

Depois dessa classificatória, acontecem os duelos, seguido pelos cortes dos jurados e pela final divisional. A grande final é composta pelos vencedores das fases divisionais, e o artista ou grupo vencedor leva para casa US$ 1 milhão.

World of Dance é bem produzido, com uma estética bem agradável para um programa de TV. Como disse antes, o formato não reinventa a roda, mas deve ser mais que suficiente para convencer a audiência a retornar para os próximos episódios, ou pelo menos se envolverem e se engajarem em nome daquele candidato favorito.

É um programa que agrada logo de cara, pois mais uma vez temos o talento evidenciado na sua melhor forma. Espero que audiência norte-americana compre a ideia entregando a audiência que o programa precisa. Caso contrário, eles serão apenas uma vaga lembrança na mente daqueles que devem curtir o programa.

Nesse caso, eu recomendo que você dê uma chance. Ao menos veja o piloto, mesmo sem legenda. Quem sabe você não se interessa pelo programa.

Pode até não dar certo, mas ao menos é uma aposta com grande potencial de funcionar. Vamos aguardar as próximas semanas.