marta-suplicy

Tia Marta não se decide. E não, o SpinOff não virou um site sobre política. Porém, esse assunto pode ser de interesse de muitos, uma vez que assistimos algumas de nossas séries na TV por assinatura. Que, por sua vez, pode entrar no plano de Vale-Cultura do Governo Federal. Mas isso, em um futuro bem incerto, é bom deixar bem claro.

Nessa semana, está acontecendo em São Paulo o ABTA 2013, o principal congresso de TV por assinatura do país. E uma das questões levantadas para a ministra da Cultura, Marta Suplicy, durante a sua participação no evento ontem (06) foi sobre a possibilidade do beneficiado com o tal Vale-Cultura em pagar a sua conta de TV por assinatura com o benefício.

Marta respondeu que o serviço só não foi incluído “na primeira leva de setores” que poderão aceitar o Vale-Cultura, e que a questão sobre a validade ou não desse benefício para a TV paga pode ser reavaliada. A regulamentação do benefício prevê que sua validade deve ser periódica.

Um detalhe levantado pela ministra Marta é que, segundo pesquisas realizadas pelo próprio ministério da Cultura, a população que seria beneficiada pelo Vale-Cultura (classes C, D e E) já possui em sua maior parte um plano de TV por assinatura. Eu só me pergunto qual base eles utilizaram para chegar à essa conclusão, e principalmente: se essa maioria tem a TV paga nos pacotes de entrada das operadoras (que são os pacotes mais comercializados hoje).

A indecisão da ministra até que não é tanto culpa dela. Segundo o site EXAME, a ideia de Marta era colocar a TV paga no projeto original do Vale-Cultura (e ela chegou a divulgar que o benefício poderia ser usado para essa finalidade em fevereiro), mas a ideia foi rechaçada por outros setores que queriam ser incluídos no benefício, como por exemplo o setor de games. Tanto, que em março, a mesma Marta informou que tal possibilidade não estava mais nos planos do Governo.

Agora, estamos em junho, e o discurso muda para o “talvez, quem sabe mais pra frente”.

E você? Quer que a Dilma pague a sua TV por assinatura?

Via