supergirl_costume

A aventura da Supergirl na CBS pode estar chegando ao fim. Com uma audiência que caiu demais ao longo da temporada, o canal não pretende manter a produção na grade de programação. Ou ao menos dá a entender isso, uma vez que já busca alternativas para o futuro da série. E uma dessas possibilidades é a sua mudança para a CW.

Muita gente já sabe disso, mas é sempre bom revisar para os retardatários: a CW é uma joint-venture entre a CBS e a Warner Bros. Logo, tudo está em casa: é uma série da CBS, produzida pelos estúdios da Warner Bros. Sem falar na temática de herói que o canal teen abraçou há mais de uma década. Logo, a possibilidade de Supergirl mudar de casa, a partir dessa perspectiva, é imensa.

Mas nem tudo nessa vida é tão simples. Toda mudança tem custos, e você sabe disso. Hoje, Supergirl é a produção mais cara da CBS,e é gravada em Los Angeles. A CW, apesar de ser bancada por duas marcas muito fortes, não tem essa bala na agulha para bancar a produção da série. Uma das soluções propostas para facilitar a migração de um canal para outro é transferir a produção para Vancouver (Canadá), onde os custos de produção são significativamente menores.

Outra alternativa é oferecer a série para algum serviço de streaming. Nesse caso, o Hulu é o principal candidato a salvar Supergirl, uma vez que quer ter um portfólio de séries de heróis que possa competir com a Netflix, que conta com suas produções originais da Marvel.

Mas o ideal mesmo era ver a série em exibição na CW. Aliás, Mark Pedowitz recusou esse projeto, que foi parar estranhamente na CBS. E nem é o caso de dizer que o problema da série é a sua audiência doméstica. Se existe um esforço para salvar a série, é um sinal claro que sua distribuição internacional é excelente, e tanto CBS como Warner Bros querem explorar isso.

Outro grande problema a ser administrado por Pedowitz caso aceite receber a nova série é o encaixe na grade de programação. Como sempre, a CW renovou praticamente todas as suas séries, deixando pouco espaço na sua grade de programação para as suas novas séries. Que dirá para Supergirl.

De qualquer forma, sou um dos que torcem para que tudo dê certo. Que todas as partes envolvidas entrem em um acordo que seja bom para todo mundo, e que a série continue no ar.

E o crossover quádruplo está cada vez mais próximo (Arrow, The Flash, Supergirl e Legends of Tomorrow).