Já era mais ou menos previsto, mas muita gente esperava que isso não fosse acontecer.

O produtor musical Simon Cowell anunciou oficialmente a sua saída da bancada de jurados do reality-competition American Idol (Fox/Sony). A sua saída tem uma explicação muito consistente: ele atuará como jurado em um show de variedades similar ao Idol, que é criação de Cowell, o “The X-Factor”, que será também exibido pela Fox. Isso faz com que Cowell aumente sua possibilidade de faturamento, uma vez que, no American Idol, ele recebe US$ 39 milhões anuais. No X-Factor, por ser dono do formato programa, pode ganhar muito mais que isso.

Muitos imaginavam que isso poderia acontecer, mas nem todos apostavam que realmente fosse possível uma saída como essa. Caso contrário, todos eles já teriam ido apostar no Sporting Bet para também determinar quem vai vencer a Champions League. E não fez isso.

É realmente uma grande perda. Cowell é a alma do American Idol, e com sua saída, o programa fica seriamente ameaçado. Tudo bem, a Fox trabalhou bem ao substituir Paula Abdul por Ellen DeGeneres, mas, com todo respeito, não é missão muito complicada substituir Paula que, por último, já destoava do desempenho de seus colegas de juri. Considero Cowell insubstituível, e creio que, com o tempo, The X-Factor tome o lugar na preferência do público norte-americano. Vamos ver o que o futuro reserva: se American Idol se mantém como força cultural junto ao público dos Estados Unidos, ou se a franquia cai em declínio com a ausência do seu elemento mais peculiar.

Agora não adianta reclamar muito. A decisão está tomada. Para quem está reclamando a saída de Cowell do American Idol, pode também apostar se o programa vai vingar ou não sem ele.

Ou simplesmente apostar no vencedor da NBA, no Sporting Bet!

A 9ª Temporada de American Idol estreia hoje (12/01) nos EUA, e dia 16/01 (sábado), 21h, na Sony. Fiquem ligados!

Fonte