Nós estamos em 2010, o que prova que o tempo anda para todo mundo. Menos para a série de Matt Groening, The Simpsons (Fox). Como vocês bem sabem, a série entra para a sua 22da temporada em 2010, porém, ela não anda no tempo. As pessoas na cidade de Spingfield, Shelbyville e derivados simplesmente “congelaram” no tempo, não crescem, não envelhecem, e derivados (só não digo que não morrem porque alguns personagens já morreram na série).

Mas, recentemente, o The Hollywood Reporter levantou dois acontecimentos importantes em The Simpsons, que deveriam ter acontecido, mas que, em virtude do congelamento temporal, passaram totalmente desapercebidas, se tornando furos de roteiro. Vejamos.

A primeira é óbvia e evidente. Em um dos episódios do passado (de 1996, se não estamos enganados), aparece esta placa, que determina que o diretor da escola de Bart e Lisa, Seymour Skinner, morre em 2010. Como a nova temporada ainda não estreou, pode ser que esta previsão se torne realidade, e deixe de ser um furo de roteiro para se tornar um grande spoiler. Mas, cá pra nós: pouco provável que eles se livrem do personagem, a esta altura do campeonato.

Já, este aqui, não tem como escapar de ser um furo de roteiro. No episódio em que Lisa Simpson vê o seu futuro, no convite feito para o casório, mostra claramente que a data de seu casamento seria em 01 de agosto de 2010. Ou seja, domingo passado. Porém, como Lisa ficou estacionada nos 8 anos de idade, isso nunca aconteceu. A não ser que a série imite Heroes, e crie suas linhas alternativas de tempo que nunca acontecem.

Bom, fica o registro.

Fonte