012233

Nas ultimas temporadas de Grey’s Anatomy, Shonda Rhimes vem conseguindo deixar os fãs de Grey’s Anatomy de cabelo em pé. A showrunner mais amada da televisão norte-americana adora dar declarações bombásticas em sua conta no Twitter, que é a sua principal fonte de contato com os fãs de suas séries. E por lá, ela faz grandes estragos.

Mais uma vez ela é o centro do furação. Nessa semana, a “nossa diva” conseguiu mais uma vez mobilizar todos os seus fãs nas redes sociais. E mais uma vez, para causar muita discussão. E, mais uma vez, para dizer a célebre frase “ninguém está a salvo”. Nem o elenco da série, e muito menos nós, que já assistimos a série, com muito medo do que pode acontecer.

O problema é que essa estratégia de colocar todo mundo em alerta no final de temporada de Grey’s transformando a season finale em um grande evento simplesmente cansou. Não dá mais.

Me desculpe os fãs da “Diva Shonda”, mas existe um limite de desgraças cabíveis na vida de uma pessoa (ou de um grupo de pessoas). Mesmo que esse grupo de pessoas sejam médicos experientes e já acostumados a lidar com situações de risco de morte. Ainda mais quando essa situação é recorrente na série, e desestabiliza todo um processo de desenvolvimento da história. Grey’s virou uma série em que toda temporada é a mesma coisa: Shonda Rhimes nos brinda com várias suposições, mente, desmente, dissimula a informação, cria a catástrofe no final da temporada, e passa boa parte da temporada seguinte remoendo os personagens com as mazelas do ocorrido. Essa é uma estratégia já manjada e, com todo respeito, chata demais.

04124

Grey’s Anatomy tem uma audiência invejável para uma série que está na sua nona temporada (média de 8,3 milhões de espectadores), ainda mais em tempos de baixas audiências que todas as emissoras da TV aberta dos Estados Unidos (todas, menos a CBS e suas séries originalíssimas) estão passando. Portanto, acho esse subterfúgio um tanto quanto irritante e decepcionante. Com isso, chego a uma conclusão um pouco indigesta: a “Diva Shonda” acredita que ela é maior que sua série. Sim, amigos. Ela quer brilhar mais do que os protagonistas, mais que o roteiro, mais que a ABC, mais até que o Mickey Mouse (verdadeiro símbolo do conglomerado Disney).

A maior dica que eu posso dar nesse momento no que se trata de roteiro é ela seguir os passos de Lena Dunham e escrever uma série sobre si mesma, aonde ela dirija e protagonize cenas de vergonha alheia, talvez isso lhe renda alguns Emmys ou Golden Globes.

Mas entenda, caro leitor: a minha preocupação acontece devido ao burburinho causado pela própria Shonda no twitter, onde mais uma vez ela anuncia um final de temporada bombástico e catastrófico, onde “ninguém está a salvo”. Pra quem não está atualizado com os acontecimentos da série, o plot atual é a pesquisa da Dra. Bailey sobre o Genoma Humano. A partir daí, Meredith Grey pede para sua colega que mapeie seu DNA, para descobrir se ela terá ou não o Mal de Alzheimer

Aí eu te pergunto: baseado no que Shonda Rhimes já antecipou (“ninguém está a salvo”), alguém aí duvida sobre qual será o resultado dessa análise?

No episódio que vai ao ar amanhã (04) nos Estados Unidos, Meredith saberá o resultado da análise, ao mesmo tempo em que surge uma infecção no hospital, colocando todos em risco. Esse episódio provavelmente é o prelúdio do que pode vir por aí, já que a temporada acaba em 22 episódios (sendo esse o episódio 20). Ou seja, é uma questão de todos aguardarem pacientemente para descobrirem qual será a próxima vítima da assassina mais cruel da televisão. Faças suas apostas, ou quem sabe até um bolão. Eu já tenho os meus candidatos.