jessica jones

Who run the TV world? Girls, of course!

A TV é uma mídia que um dia foi dominada pelos homens, principalmente no mundo das séries. Porém, nos últimos 15 anos (pelo menos) vemos como as poderosas personagens femininas roubaram o protagonismo para si, e agora pedem resgate para os machistas de plantão.

E, mesmo assim, não é uma devolução. É uma consignação.

Hoje, as mulheres na TV estão mais poderosas do que nunca. E o The Hollywood Reporter prova isso, mostrando sete das personagens mais poderosas da TV nesse momento.

Kimmy Schmidt

A protagonista de Unbreakable Kimmy Schmidt (Netflix) pode ter ficado em um bunker na maior parte de sua vida. Mas Kimmy Schmidt (Ellie Kemper) nunca se deixou entregar pela velocidade do mundo que ela estava descobrindo. Ela tem um longo caminho pela frente para se manter de pé, mas o showrruner da série, Robert Carlock, afirmou que “quer dar para ela um lugar onde ela sabe que pode ser bem sucedida no mundo real, sem ela perder a sua essência ou quem ela é”.

 

Cookie Lyon

Rainha de tudo. Dona da p**ra toda. Se há uma coisa que a audiência de Empire (Fox) sabe sobre Cookie Lyon (Taraji P. Henson) é: não mexam com Cookie Lyon. A matriarca quer manter a família unida mais do que a qualquer outra coisa na vida, e nada vai parar ela, mesmo que para isso ela tenha que devastar o seu ex, Lucious (Terrence Howard).

 

Virginia Johnson

A co-leader da revolução sexual entre as décadas de 1950 e 1970, Virginia Johnson (Lizzy Caplan) é uma mulher décadas à frente do seu tempo. Sua bem resolvida sexualidade ajuda e muito no estudo ao lado de Bill Masters (Michael Sheen), mesmo que ela sofra bullying de alguns colegas machistas. Afinal de contas, Masters of Sex (Showtime) mostra que Virginia tem um monte de coisas que podem ser facilmente julgadas pelo lado errado.

 

Elizabeth McCord

A segunda temporada de Madam Secretary (CBS) terminou com a Secretária de Estado Elizabeth McCord (Tea Lenoi) recebendo o convite para ser vice-presidente. Enquanto a audiência terá que esperar pela próxima temporada para saber se ela aceita ou não o segundo emprego mais importante do país, não há nada mais poderoso que ver uma mulher que já está em uma posição de poder… recebendo uma promoção!

Carol Peletier

Uma das favoritas entre os fãs de The Walking Dead (AMC). Passou de esposa violentada pelo marido para a mulher mais bad-ass mothafucka da série, onde todo o seu luto e sentimento de revolta são combustíveis perfeitos para aniquilar zumbis e vilões sem coração. Desde que ela chegou em Alexandria, Carol acabou com sua imagem de pacata dona de casa, mantendo sua mentalidade “matar ou morrer”. Depois de matar um monte de gente (incluindo uma criança), as suas escolhas começam a pesar sobre seus ombros, e ela começa a se sentir uma monstra.

 

Jessica Jones

A super-heroína Jessica Jones (Krysten Ritter) tem uma força sobrehumana e uma capacidade de voar limitada, mas também sofre de estresse pós-traumático por anos, depois de ser estuprada por Kilgrave (David Tennant). Esse plot do estupro não foi para gerar uma discussão de forma proposital, e seus criadores não querem que isso seja um problema, pontuando o evento apenas como informação adicional sobre a personagem. Porém, uma poderosa Jessica faz justiça sobre o tema, e coloca um interessante aditivo emocional para ser uma integrante do time dos Defensores.

 

Quinn King

Quinn King (Constance Zimmer), produtora de Everlasting, programa no estilo The Bachelor que serve como pano de fundo para os eventos de UnREAL (Lifetime), não tem muito senso de consciência, mas sendo dura e determinada do jeito que ela é, acaba não tendo medo de fazer o que precisa ser feito para ser dominante no universo dos machos-alfa.