desperate-housewives-season-2

Ryan Murphy tem um histórico de problemas com a terceira temporada de suas séries. Mas algumas produções já apresentam problemas na segunda temporada. Por exemplo, muita gente acha que a segunda temporada de True Detective (HBO) simplesmente desandou, não chegando perto da excelência da primeira. Mesmo faltando apenas três episódios para o fim da temporada, onde tudo pode acontecer.

Fato é que True Detective não gera falatórios no dia seguinte, e não é aquela série que libera espaço nos DVRs dos norte-americanos. Muitos entendem que a série luta para sobreviver na segunda temporada. É claro que as opiniões podem divergir, mas de qualquer forma…

A seguir, temos uma lista de séries que tiveram uma primeira temporada brilhante, mas na segunda temporada simplesmente ‘implodiram’. A lista é do TVLine, mas vamos analisar sem muitos preconceitos os critérios das escolhas deles. Tá, estou mentindo: tem algumas que vou zoar muito! :)

 

 

Twin Peaks

s2disaster_twinpeaks

É quase um exemplo do ‘como não fazer’. A primeira temporada de Twin Peaks é simplesmente perfeita, impecavelmente escrita, e apresentou ao mundo o verdadeiro uso do ‘plot twist’. Porém, uma vez revelado quem matou Laura Palmer, a série basicamente perdeu a sua razão de ser. David Lynch e Mark Frost agora tem a chance de se redimir da 2ª temporada desastrosa no revival do Showtime.

 

Dark Angel

s2disasters_darkangel

Uma mudança de dia de exibição não ajudou a série futurística de James Cameron a se salvar (pelo contrário, até atrapalhou, já que as sextas são mortas). Mas esse não foi o único motivo para que a série protagonizada por Jessica Alba não entregasse uma boa segunda temporada. Novos membros do elenco, uma mudança para uma narrativa mais depressiva, e uma ameaça não resolvida (ou resolvida de forma insatisfatória) sobre o destino da heroína central decretaram o afundamento da série.

 

Desperate Housewives

s2disasters_desperatehousewivesapplewhite

É porque você não se lembra. A primeira temporada de Desperate Housewives é impecável, divertida e intrigante. Mas sofreu do mesmo mal de Twin Peaks: uma vez revelada a verdade por trás da morte de Mary Alice Young (que abriu a primeira temporada), a adição da família Applewhite (e do seu mistério familiar) não ofereceu para a audiência a mesma experiência fenomenal da temporada de estreia. Sem falar nos problemas de bastidores, onde alguns membros do elenco regular simplesmente se detestavam, e isso fez com que o próprio andamento da série e sua história fosse afetado sensivelmente.

 

Heroes

s2disasters_heroes

Hahahaha… por onde começar nessa aqui? A primeira temporada de Heroes foi tão boa, que foi indicada ao Emmy de Melhor Série Dramática. Porém, o final dessa mesma primeira temporada foi tão c*g*do, que quando veio a segunda, a m*rda já estava feita e não teve conserto. E depois de 13 episódios de um nada absoluto, temos Tim Kring pedindo desculpas públicas por ter gastado tempo precioso da audiência, com personagens inúteis como Maya e Alejandro, por entristecer Claire com um namoro que deu em nada, por jogar Hiro em um Japão medieval para não fazer nada… sem falar na greve dos roteiristas, que (felizmente) encurtaram essa segunda temporada de terror.

 

Revenge

EMILY VANCAMP, MARGARITA LEVIEVA

Talvez Sacer e Fabiano não concordem com essa, mas na primeira temporada de Revenge, testemunhamos uma Emily Thorne/Amanda Clarke como a ‘badass’ que sistematicamente perseguiu Victoria Grayson, com sangue nos olhos (e nos lábios), em nome de vingança. Aí, na segunda temporada, virou ‘o samba da rainha doida’, com A Inicativa, Eli, a mãe da Amanda, e mais um monte de coisas que descaracterizaram o tom novelesco da série, se transformando e uma ilha de absurdos que enganou muita gente por muito tempo (beijo, Sacer e Fabiano!).

 

The Killing

s2disasters_killing

Nós finalmente ficamos sabendo quem matou Rosie Larsen no final da segunda temporada (depois de prometeremo que o assassino seria revelado na primeira temporada), mas esse não é o ponto. A revelação em si não valeu todo o tempo gasto. Muito pouco da dinâmica entre Holden e Linder foi mostrado na segunda temporada, e muito se perdeu para seguir para a terceira temporada. Muito se espera que, nas mãos da Netflix, a série melhore. Mas… como?

 

Revolution

s2disasters_revolution

Eu sempre achei ruim  desde o começo, mas o Sacer só começou a ver a realidade dos fatos na segunda temporada. Depois que a primeira temporada de Revoluton nos ensinou como uma torre é importante, e como as pessoas se esqueceram que existe tesouras de jardim depois que a energia elétrica do planeta foi embora, a temporada seguinte mostrou absurdos governamentais e figuras bizarras. Nem mesmo o bromance entre Miles e Rachel foi o suficiente para manter a série ligada nos 220 volts.

 

True Detective

td_photo_1

O caso mais polêmico da lista. Todas as mudanças aplicadas na série não foram suficientes para superar o plot da busca de 17 anos pelo serial killer bizarro. Agora, temos um magnata corrupto, três policiais malucos e perturbados (um deles nem policial direito é), e nenhum deles trazem o impacto da temporada passada. Não é uma decepção completa, mas fica aquele sentimento de insatisfação para muitos.

Via