sai-de-baixo

Nesta semana, a Rede Globo retornou com alguns de seus seriados de fim da noite, que na minha opinião servem apenas para tapar “buraco” na programação. Afinal de contas, a emissora não parece ter o devido cuidado geral com suas séries no como tem com suas novelas. Embora os temas sejam os mais variados, o gênero se resume a apenas um: comédias.

Será que vale a pena mesmo acompanhar os seriados tupiniquins, seja pela sua narrativa, ou pelo excesso de episódios? O Brasil tem algum destaque na produção de seriados nacionais? Com essa lei (PL 116) que obriga os canais a cabo transmitirem conteúdos nacionais, até agora vi muita promessa e burburinho sobre produções de seriados no Brasil. Mas na prática, o que eu vi até agora foram apenas as amarguradas exibições de filmes com, Carlota Joaquina e Memórias Póstumas de Brás Cubas (sacanagem do Canal Sony).

Como a Rede Globo é o único canal que parece estar ao menos tentando apostar no gênero na TV aberta, vou comentar os seriados que retornaram essa semana na nova programação e outros que ainda vão estrear.

02

Tapas e Beijos: todo mundo adora a dupla Andréia Beltrão e Fernanda Torres, e confesso que até comecei a assistir a serie, mas no geral, com 10 minutos eu já fico entediado. O problema é o excesso de coadjuvantes que a série possui. Todos são descartáveis, inclusive os “maridos”. Mas que realmente matou a série foi o fato do autor “casar” as protagonistas. Numa série que o “tema” era falar de mulheres e seus problemas com homens e seus desastre amorosos, parece que tudo se perdeu. Agora estão com a proposta de dar um “reboot” na série. Seria tarde demais? Ou o talento das protagonistas poderá salvar a série?

03

Loucos por Elas: Eduardo Moscovis ficou vários anos sem aceitar um papel na Rede Globo, por eles não serem interessantes o suficiente para a genialidade o ator…  e no final das contas, ele resolve se dedicar a esse projeto? A série é um desastre de proporções épicas na completa falta de sentido. Nada cativa, o casal principal não tem química, a família não funciona, não vejo ninguém comentando a série. Ou seja, deve ser pra tapar “buraco” na programação mesmo.

04

A Grande Família: sabe uma série que não tem mais pra onde ir? É essa. Acredito que ela nunca será cancelada, por mais que seu elenco demonstre estar de “saco cheio” do projeto. De tudo já foi inventado, e mesmo assim, seguem  requentado a série. O elenco funciona bem, mas está cansado. Embora já esteja na décima terceira temporada, ainda é o melhor seriado que a Rede Globo produz, mesmo estando tão cansado. Mas toda série um dia merece ter o seu final, por mais que seja um sucesso e represente a família brasileira.

05

Pé na Cova: eu costumo gostar desse humor “Almodóvar do subúrbio” que Miguel Falabella gosta de colocar nos seus programas e novelas. Mas essa série mostra que o Miguel não está mais com a bola toda. Pode ser um desacerto, o que é normal para qualquer ser humano, mas o seriado é uma vergonha alheia imensa, nada encaixa.  Só os nomes Odete Roitman e Tamanco. No final, é uma série que caiu no buraco negro do esquecimento. É melhor que falem mal do que não falarem nada.

06

O Dentista Marcarado: Marcelo Adnet é o cara da vez. Depois de ter participado de uns 400 filmes da produtora Globo Filmes, agora ele debuta no canal mais poderoso do Brasil. Todo mundo espera algo sensacional e realmente engraçado. Não vi a série enquanto escrevia esse post. Mas espero que ele consiga salvar o mínimo de humor que vem sendo castigado por programas sem inspiração e longe de serem engraçados. Muita responsabilidade para um homem só, vocês não acham?