A cada 20 de julho, é comemorado ao redor do mundo o Dia do Amigo. A data foi criada por um decreto do governo da (acreditem se quiser) Argentina, em 1969, e gradualmente, foi adotado ao redor do mundo. E este é um tipo de tema que o mundo das séries tem uma identidade muito forte e muito próxima. Sim, pois as amizades no mundo das séries ajudam a ilustrar os sentimentos e a exemplificar as situações que, por muitas vezes, convivemos cotidianamente. Neste post, vamos ver alguns exemplos claros do quão forte pode ser uma amizade dentro de uma história, e o quanto ela pode ser importante dentro do mundo das séries.

Beverly Hills 90210

Começamos pela série que mostrava a vida dos jovens felizes de Beverly Hills que, além de se identificarem pelo sofisticado estilo de vida, se identificavam pela capacidade de criar dramas em torno de seu sofisticado estilo de vida. Entre idas e vindas, traições, perdas de emprego, expulsão de escola, gravidez e outras ciladas do início da vida adulta, este grupo de amigos cresceram e amadureceram juntos, com vínculos de amizades que perduraram durante 10 temporadas.

Dawson’s Creek

Este é um caso de amizade que podemos chamar de “verdadeira”. Sim, pois só amigos de verdade que poderiam aguentar estar juntos em uma cidade insuportável como Capeside, e mais: aguentarem todos os dramas que existiam entre eles. Aliás, era quase improvável que, em uma cidade tão parada, pudesse existir tanta situação sofrida. Mas eles conseguiam. Principalmente o nosso amigo Dawson. Mas, no fim, a amizade perdurou.

The Drew Carey Show

A disfuncional comédia da ABC mostrou como as amizades em Cleveland funcionam: bebedeiras, piadas politicamente incorretas, a busca da mulher ideal (ou, pelo menos, por aquela mulher que aguentasse um bêbado convicto, que coça o saco no sofá da sala)… mas, mostrou o mais importante: que inimigos declarados, no fundo, são grandes amigos. Drew e Mimi se odiavam, mas não viviam um longe do outro.

Denny Crane & Alan Shore (Boston Legal)

Poucas amizades foram tão fortes, tão profundas e tão sinceras no mundo das séries quanto a de Denny Crane (William Shatner) e Alan Shore (James Spader). Os dois foram a força central da série Boston Legal, e por 5 temporadas, mostraram a todos como uma amizade deve ser: sincera, divertida, irônica, absurda, fiel, única. Tão única que o final dos dois não poderia ser outro, a não ser, o casamento. Entre eles.

Futurama

A recém renascida Futurama nos faz lembrar que podemos sim ter grandes amigos dentro do ambiente de trabalho. Afinal, há lugar melhor para se trabalhar do que na Planet Express? Claro que não! Ambiente cercado de tecnologia, um chefe que pode não notar que você faltou pela idade avançada, um doutor de plantão que pode te dar receitas médicas sem necessidade, uma piloto durona, mas gostosa, um jovem perdedor para você colocar a culpa em tudo, e um robô para encobrir as suas trapaças! Ter amigos assim, em um ambiente profissional, vale ouro!

Will, Grace, Karen & Jack (Will & Grace)

A série se chamava Will & Grace. Mas, desde o começo, era impossível separar os dois de Karen e Jack. Eles formaram um quarteto excepcional na tela, e é mais um excelente exemplo de uma amizade que a maioria de nós sonhamos em ter: alegre, vibrante e divertida. Não tinha tempo ruim com estes quatro, e sempre estavam dispostos a apoiar uns aos outros nos momentos de crise, cada um à sua maneira. Uma amizade para toda a vida.

Grey’s Anatomy

No começo, além de se tratarem como simples colegas de residência, ainda lidavam com a segregação explícita entre estudantes, residentes e médicos dentro do Seattle Grace. Mas depois de 6 temporadas, muita pegação, traições, alguns socos e pontapés, doação de órgãos, casamentos desfeitos, doenças quase terminais, tentativas de suicídio, casamentos por post-it, morte de alguns deles, demissão de outros tantos e uma tragédia de proporções épicas, podemos dizer que o grupo de profissionais do Seattle Grace é sim um grupo de grandes amigos. Mais até: uma família à serviço da medicina.

That 70’s Show

Eles viveram uma década inteira juntos, embalados por Led Zeppelin, música disco e “cigarrinho de artista”. O sótão que visitamos durante 8 temporadas era um dos locais ideais para se compartilhar uma amizade onde a principal preocupação deles era curtir a vida adolescente. Muitas vezes ironizando os pais, muitas vezes trombando entre si nos relacionamentos. Mas sempre se divertindo juntos.

Kevin Arnold, Paul Pfeiffer e Winnie Cooper (The Wonder Years)

Uma das amizades mais espetaculares e bonitas da história da TV, o trio sobreviveu juntos por um dos momentos mais importantes e complicados da vida de um ser humano: o final da infância, a adolescência e a pré idade adulta. Mais do que qualquer outra coisa, Kevin Arnold (Fred Savage), Paul Pfeiffer (Josh Saviano) e Winnie Cooper (Danica McKellar) eram amigos, e foram amigos até o fim. Nas alegrias e frustrações que este período da vida oferecem. Acima das distâncias, dos amores e dos desamores. A amizade deles sobreviveu até além do último adeus.

Sex And The City

A mostra de que o “Girl Power” era uma realidade, e não apenas uma obra de um livro para aumentar a moral das mulheres é Sex And The City. Carrie, Charlotte, Miranda e Samantha se mostraram mulheres independentes, decididas (ok, em algumas situações elas se perdiam nos caminhos da razão e emoção), modernas, sofisticadas… e diferentes entre si. E esta diferença toda as tornaram um quarteto matador, principalmente em matéria de “como vou conquistar aquele cara com os meus feromônios”?

The Golden Girls

Já este quarteto de “jovens senhoras” se reuniram não só para viver o fim da vida juntas, mas para também se redescobrirem juntas. Como amigas, como confidentes, como mulheres. Elas descobriram juntas como melhor aproveitar a vida na idade avançada, e mostrar ao mundo que a vida não acaba após a menopausa, e que é muito melhor se apoiar no ombro da amiga do que em uma bengala. Blanche, Rose, Dorothy e Sophia aprenderam muito mais vivendo 7 anos juntas em Miami do que em toda a sua vida. E souberam muito bem se aproveitar disso.

Seinfeld

Esta é uma amizade que, se pararmos para prestar bem atenção, depois de alguns minutos, a gente se pergunta: “por que este povo tem esta amizade em comum mesmo?”. Eles são diferentes, bem diferentes. Disfuncionais, egocêntricos, teimosos… e são amigos! Por que? Não tem o por que, oras! Seinfeld mostra para todos nós o respeito as diferenças, e o quanto as diferenças nos completam. Ou pelo menos alerta que as mesmas diferenças podem te levar pra cadeia, por serem consideradas ameaças à sociedade, no final das contas.

Friends

A síntese de todos os tipos de amizade que falamos neste post é, sem dúvida, Friends. Nenhuma série foi tão enfática no conceito, e nenhuma série demonstrou o valor de uma amizade verdadeira de forma tão objetiva quando a sitcom da NBC. Ross, Rachel, Monica, Phoebe, Joey e Chandler foram os amigos que uma geração inteira de telespectadores gostariam de ter, e são até hoje os amigos que visitamos nas reprises da série. Friends mostra que a amizade supera tudo, e nos torna pessoas melhores, por nos fazerem crescer. Chegar ao fim da série e ver todos como adultos formados foi o fim de uma fase da vida deles. Assim como a nossa vida é dividida em fases.

Por fim…

Que neste Dia do Amigo, os leitores do SpinOff possam re-encontrar aquele amigo do dia-a-dia, ou aquele que não se vê por muito tempo, e relembrar a importância do sentimento de amizade. A TV ilustra este sentimento de diversas formas porque se espelha nas nossas próprias experiências, nos nossos próprios desejos e expectativas em relação à uma amizade.

E que a gente sempre possa se lembrar que o amigo é mais do que aquele parente que gostaríamos de ter, e sim aquele ser que vai ajudar a gente a crescer, que vai enxugar uma lágrima, que vai comemorar os seus triunfos, ou te dar uma bronca quando você fizer as suas merdas cotidianas.

Cultivar amizades é uma necessidade do ser humano. Manter estas amizades, é uma missão para a vida toda. E, neste script, é você quem vai definir o rumo da história. Que ela seja tão espetacular quanto a das amizades descritas acima. Mas, se não for, vamos te chamar de “Tim Kring” por um bom tempo.


AOS LEITORES DO SPINOFF, UM FELIZ DIA DO AMIGO!