cruel intentions

 

Fim do sonho de ver menina Shiban… ops, quero dizer… SMG na telinha mais uma vez.

O reboot de Cruel Intentions está oficialmente morto. A NBC não deu sinal verde para o projeto em outubro, e não encontrou vida nova para a série em outro canal.

Sony, o estúdio que produziu o piloto, tentou vender o projeto ao longo da fall season. E a opção de extensão de manutenção dos contratos dos membros do elenco se encerra na semana que vem, e não será renovado.

Jennifer Salke, presidente da NBC, afirmou recentemente no TCA summer press tour que estava determinada a encontrar um lugar para Cruel Intentions, mas não era uma tarefa fácil. Pelo contrário.

O piloto da série se localizava 16 anos após os eventos do filme de 1999, com Annette criando Bash, seu filho com Sebastian, em Ohio. Annette cruza seu caminho com a irmã de Sebastian, Kathryn (Gellar), quando Bash vai para San Diego, atrás da verdade sobre o passado do seu pai.

 

Convenhamos: melhor assim, certo?

Por mais que o desejo de ver mais uma série galhofa de Sarita fosse elevadíssimo, não precisamos de mais uma série feita para afundar.

Nosso tempo é precioso demais para perdê-lo dessa forma.