The Bible

The Bible | History Channel | Minissérie/Drama | Temporadas: 01 | Indicações: 03 (Melhor Mixagem de Som Para Minissérie ou Telefilme, Melhor Edição de Som para Minissérie, Telefilme ou Especial, Melhor Minissérie ou Telefilme)

Se muita gente acha que o History Channel acertou ao investir suas fichas em Vikings, o que dizer da minissérie The Bible? Ok, não é um dos temas mais populares entre os leitores do SpinOff.com.br, mas é um dos temas que melhor se encaixa com a filosofia de conteúdo do History Channel, e é isso o que realmente importa.

Para você ter uma ideia do quão The Bible deu certo, na sua estreia, ela registrou a audiência de 13.1 milhões de espectadores. É simplesmente a maior audiência de 2013 na TV a cabo (até agora). E conseguiu reter grande parte dessa audiência, ficando com pouco mais de 10 milhões de espectadores no final da minissérie. E estamos falando de um canal pago. Na boa, tem canal aberto nos EUA (abraço, Bob Greenblatt) que simplesmente pregaria Jesus Cristo de novo na cruz (calma, é só uma piada…) para ter essa audiência.

A série cobre os acontecimentos da Gênesis em uma grande narrativa, dividida em cinco partes de duas horas, com cada uma delas contendo duas ou três histórias bíblicas, que são reproduzidas pelos atores e com muita ajuda de computação gráfica. Algumas histórias não poderiam ficar de fora, como a Arca de Noé, o Êxodo e a vida de Jesus Cristo. Cada parte é dividida igualmente entre Velho e Novo Testamento, com cinco horas para cada uma. Toda a série é baseada na Nova Versão Internacional e na Nova Revisão da Versão Padrão da Bíblia Sagrada.

São três indicações ao Emmy Awards 2013, incluindo a cobiçada indicação para melhor minissérie ou telefilme. O problema de The Bible é que ela não só tem que enfrentar a bem cotada Behind The Candelabra, como também vai protagonizar o duelo “Deus vs O Tinhoso”, já que American Horror Story: Asylum está indicada na mesma categoria.

Por outro lado, se vencer, vai fazer história, e em dobro. Não só por fazer o History Channel vencer um Emmy por uma série roteirizada, mas por também fazer de Mark Burnett um dos poucos produtores executivos a vencer prêmios por séries roteirizadas e por não-roteirizadas. Afinal de contas, ele é o produtor de Survivor.