The Mysteries of Laura - Cast Promotional Group Photo

É bom ver a moça Debra Messing de volta. Aliás, a NBC gosta muito dela, pois sai da cancelada Smash (que terminou em 2013, lembram?), para colocá-la em The Mysteries of Laura, pouco mais de um ano depois. A série, que é adaptação de uma produção espanhola, é uma das grandes apostas do canal do pavão, e é a primeira a estrear oficialmente na grade da fall-season 2014. Pois bem, assistimos o piloto, e vamos fazer aquele texto maroto de gente desocupada, que escolheu ser blogueiro como “profissão” (hahahahaha…).

A série conta a história de Laura (Messing), uma perspicaz e eficiente detetive da polícia de Nova York. Sua habilidade para investigar, interrogar e persuadir em nome da justiça é acima do normal, sem falar que ela atira muito bem. Uma mulher invejada pela eficiência, coragem e destreza no seu ofício de fazer a lei ser cumprida. Porém, Laura possui um ponto fraco. Na verdade, dois: os seus filhos.

A mesma Laura destemida, corajosa e eficiente que descrevi no parágrafo anterior vira outra mulher quando a associamos com seus filhos. Nesse novo cenário, Laura é uma mãe comum, como muitas que encontramos por aí. Cuida (ou tenta cuidar) dos seus dois filhos pequenos, que estão na idade onde o açúcar é o combustível para todas as aventuras da vida, e tal como dois pequenos diabos da Tasmânia, destroem tudo o que encontram pelo caminho. Tudo e todos.

Os incontroláveis hiperativos filhos de Laura vão desde destruir a sala da própria casa até “decorar” uma das salas de aula em vermelho sangue. Encontram no pai Jake (Josh Lucas) um “muso inspirador” para ser pequenos monstros. Aliás, Laura e Jake estão em processo de separação, já que os dois contam com gênios e personalidades completamente diferentes. Porém, pelas ironias do destino (e precisamos delas, senão as séries de TV não existem), Jake é transferido para a delegacia de Laura. Para ser o novo capitão da delegacia. Ou seja, o ex-marido de Laura é agora o seu chefe.

E isso é a gota d’água que faltava para ela simplesmente enlouquecer.

mysteries-of-laura-copy__140508205619_595_slogo

The Mysteries of Laura se apresenta como uma comédia agradável. Sim, amigos. Apesar de ser um procedural – e tudo leva a crer que será uma série do tipo “caso do dia” -, o piloto é bem leve e divertido. Não é aquele tipo de série que você vai dizer “oh, meu Deus, preciso assistir toda semana porque é perfeita, inacreditável, espetacular…”, mas pode agradar aos que já são fãs de Debra Messing desde os tempos de Wll & Grace.

Se serve como alguma referência, The Mysteries of Laura tem uma leve semelhança com o filme ‘Miss Simpatia’, com as suas respectivas singularidades (já que as duas produções não contam com enredos rigorosamente iguais). Você tem uma policial eficiente, que em algumas vezes usa dos seus atributos femininos para resolver os casos (e não falo só em usar a sensualidade; em vários momentos o piloto mostra como a mulher pode ser mais inteligente e persuasiva, sem precisar mostrar um par de peitos), mas que tem um ponto fraco, que a torna vulnerável e um tanto quanto atrapalhada.

Por fim, esperava menos de The Mysteries of Laura. Se for uma série descompromissada com a sua própria temática, se propondo a ser o procedural divertidinho da NBC, pode até dar certo. Vamos ver se enfrentando a concorrência consegue permanecer no ar. Particularmente, torço por isso. Até porque as noites de quarta-feira da NBC são relativamente fortes.

E porque Debra Messing merece manter o seu emprego.