A Casa de Batiatus está em ascensão, sustentada pelo fulgor do seu infame campeão Gannicus (Dustin Clare, “Satisfaction”), cuja habilidade com a espada é igualada apenas pela sua sede de vinho e mulheres. Estes são os tempos que do jovem Batiatus (John Hannah, “Kidnap and Ransom”) tem estado à espera. Sedento para derrubar o pai e assumir o controle do Ludus, ele vai trair livremente qualquer um para garantir que seus gladiadores estejam em alta. Ele terá sua fiel e calculista esposa Lucretia (Lucy Lawless, a eterna XENA!) ao seu lado para cada esquema clandestino, aproveitando os talentos de bronze da amiga sedutora Gaia (Jaime Murray, “Warehouse 13”) quando necessário. Juntos, nada será capaz de dete-los de enganar as massas, tomar o poder, e derramar sangue na cidade de Capua.

Após a forçada saída de Andy Whitfield de Blood and Sand, muitos acharam que era o fim da franquia Spartacus. Ledo engano. Para surpresa de muitos, inclusive a minha, Gods of the Arena se saiu muito bem na estréia do seu piloto. Trazendo de volta todos os personagens mortos no decorrer e no final de Blood and Sand, Gods of the Arena contará agora a trajetória de Batiatus até chegar a grande arena onde apresentou Spartacus. Interessante ainda é saber um pouco mais sobre vários gladiadores que já conhecíamos, como Ashur, Crixus e Oenomaus.