significant-mother-cw

Não é fácil para muitos filhos descobrir que sua mãe quer seguir em frente com sua vida amorosa. Mas tudo se torna muito pior quando você descobre que ela quer fazer isso com o seu melhor amigo. Essa é a premissa de Significant Mother, nova comédia da CW para a summer season.

A série é tão direta na sua proposta, que não há muito o que dizer aqui. Nate Marlowe, um jovem e promissor dono de um restaurante, entra em choque quando descobre que o seu melhor amigo/outro morador do apartamento onde ele vive, Jimmy Barnes, está pegando a sua mãe, Lydia. Lidar com essa realidade só traz problemas, dores de cabeça e momentos constrangedores para Nate, e só fica pior quando o seu pai Harrison (ex-marido de Lydia) decide entrar na história, achando um absurdo ver que ela seguiu em frente com alguém com a metade da idade dela.

Lydia e Jimmy decidem enfrentar toda essa barra de vida, assumindo um relacionamento que vai além do ‘uma noite e nada mais’ – até porque eles tentaram ser o casal da transa ocasional, mas fracassaram nas diversas tentativas -, e decidem explicar para Nate a profundidade desse relacionamento. Bom, depois de uma estúpida disputa que envolveu álcool e o jogo de amarelinha, o próprio Nate entende que é melhor viver no modo ‘aceita que dói menos’, e os três vão tentar conviver e conciliar seus interesses individuais em um comportamento maduro e racional. Ou algo próximo à isso, que impeça que um tente matar o outro.

significant-mother-cw-2

Não sei se são os ares da nova cidade, ou se eu estava de muito bom humor quando eu vi o piloto, mas eu até que gostei de Significant Mother. Não é um plot que pode ser chamado de original, já que vimos essa proposta na TV em diferentes variantes. Mas ao menos é engraçada naquilo que se propõe. Bom, pelo menos é muito melhor do que as comédias que a CW estreou no ano passado, e que foram canceladas rapidamente.

Acho que o grande trunfo de Significant Mother é o seu fator ‘cretinice’. A série não se leva muito à sério, e quando você assistir, você também não pode levar. Se bem que eles se preocuparam em explicar por que Nate tem uma mãe tão jovem (e não apenas a necessidade de colocar uma mulher mais jovem para que a série fosse acessível para o universo da família CW).

Além disso, o texto do piloto é bem sacado, com algumas referências à cultura pop e piadas bem pensadas. Algumas coisas são propositalmente bem escrotas, mas não no nível agressivo como em outras comédias fracassadas. Eu diria até que dentro da perspectiva da CW, pode vingar sim. Não se posiciona no mesmo tipo de comédia de Jane the Virgin, se localizando em um ambiente mais urbano e uma linguagem estética e cultural mais alinhada com o ar descolado de Nova York.

Enfim, entendo que Significant Mother até que é assistível. Vale a pena conferir o piloto e pelo menos mais dois episódios para ter um parecer definitivo. Mas, repito: melhor do que as porcarias que a CW estreou na summer season de 2014, com certeza é!