luke-cage-title

Mais um acerto da Marvel com a Netflix. Para começar.

Luke Cage é mais uma das séries de heróis que prepara para o grande arco de Os Defensores, já anunciado. Atuando como uma “sequência” de Jessica Jones, mostra sua identidade própria logo de cara, com uma narrativa concisa e objetiva, e com um protagonista efetivamente presente.

Mais do que você imagina.

 

A cultura negra em estado puro

 

luke-cage

 

Uma das coisas mais legais de Luke Cage é que esta é uma série basicamente “all black”. A imensa maioria dos personagens são negros, o que é bem óbvio, já que o reduto principal da história está nesse grupo social.

Não só isso: a cultura negra é enaltecida na série. As referências culturais em profusão, a ambientação e todas as referências musicais são claramente focadas na cultura negra, o que é ótimo, já que não existem séries regulares com proposta tão positiva.

E não… não vou pensar em Black-ish nesse momento…

De qualquer forma, Luke Cage mostra o perfil psicológico e aspirações de Carl Lucas, consciente de seus poderes e de suas capacidades, mas assim como Jessica Jones, enfrentando os seus próprios problemas do mundo real e seus conflitos morais.

E seu maior problema é enfrentar o seu passado. Algo comum inclusive para quem não tem poderes.

Carl é mais um que passou por uma experimento que não dá certo por conta de uma sabotagem, e adquire super poderes. Por conta disso, ele se tornou um fugitivo, e tenta reconstruir sua vida.

Porém, o passado e algo que te persegue de tempos em tempos, e Carl vai ter que lidar com isso.

 

Mais um belo trabalho da Marvel e Netflix

 

luke-cage-4

 

Há tempos falamos em como a Netflix e a Marvel estão trabalhando bem juntas. E isso acontece não apenas pelo cuidado que o serviço de streaming tem com as produções que são próprias, mas também pela liberdade criativa que o serviço pago oferece em comparação aos projetos da TV aberta.

Basta fazer uma comparação simples e direta com Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D. (ABC), que é bem feita e bem produzida, mas que não consegue desenvolver uma história tão bem desenvolvida e fechada como as produções da Netflix apresentadas até agora.

É claro que também influi o fato da série do Agente Coulson ter mais que o dobro de episódios. Mesmo assim, os resultados são muito díspares.

Luke Cage é atraente na estética e na narrativa. O protagonista, por si, é interessante. Mesmo que Carl não tivesse poderes, muita gente gostaria de acompanhar a história daquele cara.

Mas o fato de ele ser um dos Defensores (no futuro) automaticamente o coloca em um patamar muito maior.

 

Recomendamos?

Com toda certeza.

Marvel’s Luke Cage é uma das melhores estreias da temporada, sem sombra de dúvidas.

Uma produção bem feita, um roteiro bem estruturado, um arco de temporada que rende, cenas de ação, tiro, porrada e bomba… Enfim, tudo o que se espera de uma série de herói, mas com qualidade. Nada é jogado à esmo. Tudo é pensado para que a história não caia no ridículo, tal e como acontece em outras produções.

E isso é ótimo. Seria quase um “a Marvel aprendendo com a DC como se faz”! ;) (calma, estou zoando…)