lethal weapon

Podia ser pior. De verdade.

Antes de ver o piloto de Lethal Weapon, li muitas críticas sobre o episódio, dizendo que o mesmo caiu no óbvio. Mas era o óbvio que eu esperava do remake de Máquina Mortífera.

Até porque não tinha muito para onde correr. A série é o que o filme era.

E insisto: poderia ser pior.

 

Nada de novo

 

lethal-weapon-fox

 

O piloto de Lethal Weapon basicamente faz uma repaginação do filme que deu origem à franquia, condensando tudo em 46 minutos.

Está tudo lá. Um Martin Riggs emocionalmente destruído, com potencial suicida lá em cima, mas ao mesmo tempo canastra e bem humorado. Um Robert Murtaugh que é bom pai, bom marido, bom policial, nem tão certinho e todo cuidadoso com a saúde, pois não pode passar por estresse.

A combinação de personalidades tão diferentes vai ser explosiva sob vários aspectos. Um vai completar o outro nos seus estilos de vida, e isso vai contribuir para que os dois solucionem os casos mais inusitados e perigosos.

É claro que a consequência direta para os dois é a vida em risco, ou situações limite como constante. Mas… é exatamente isso que esperamos de uma série chamada Máquina Mortífera, não é mesmo?

 

Não esperava algo além disso

 

lethal-weapon-featured

 

Lethal Weapon não decepciona. Você pode achar o piloto fraco, e eu concordo. Mas é um plot limitado, que não tem muito para onde correr ou se desenvolver.

A boa notícia é que a produção é boa, pelo menos. Diferente de Rush Hour (CBS), que tinha cara de filme dos anos 80, o remake de Máquina Mortífera só parece um filme dos anos 2000, o que choca bem menos.

Nesse aspecto, o piloto é bem feito e tem boas cenas de ação, apesar de algumas coisas tecnicamente bem forçadas (carro capotando por causa de um impacto com uma barreira de latões de plástico cheios de água). Mas não dá para ser algo crível o tempo todo.

O grande problema da série nesse primeiro momento é o seu elenco, ao meu ver.

A dupla de protagonistas, apesar de ter química juntos, tem uma química às avessas, onde os dois ficam meio forçados nos seus respectivos papéis.

Quem me convence que Michael Kyle é um marido sério, um policial responsável e pai de família exemplar?

Talvez por isso eu não siga em frente com Lethal Weapon. Vamos esperar para ver como a audiência norte-americana vê esse remake. Começou com forte audiência (algo que era esperado), mas tem um futuro incerto se não se atentar para os detalhes.

Não precisa muito. Se conseguir divertir a audiência da Fox já será o suficiente.

O duro e detectar o que a audiência da Fox realmente quer. Eles são tão complicados de entender…