killjoys-syfy

Todo mundo sabe o que eu penso do canal Syfy e do seu ‘padrão de qualidade’ nas produções televisivas. Por várias oportunidades eles foram motivo de chacota da minha parte (mas de orgulho por parte do finado Fabiano Costa). Porém, nos últimos tempos, eu vejo que eles estão acertando na mão, não exagerando nos chroma keys e fazendo roteiros minimamente interessantes.

Ok, tem Olympus que mostra o Syfy moleque, de raiz. E tudo bem que a série que vamos falar nesse post foi importada do Canadá (canal Space). Mas fato é que Killjoys até que oferece uma experiência divertida e com o mínimo de qualidade, que é o que peço de uma série que possa ser considerada ‘assistível’ nos dias de hoje.

Viu? Nem peço muito.

Killjoys conta a história de um trio de caçadores de recompensas interplanetárias – John, D’avin e Dutch -, que são linha dura, mas companheiros entre si. Até porque dois são irmãos, e uma é uma agente dupla, ou seja, não tem como essa química dar errado. Para manter as suas atividades em dia e pagar as contas, o trio caça e captura criminosos e assassinos em um sistema distante, chamado Quad.

Durante as missões, eles precisam proteger uns aos outros (ou tentar não se matarem), ao mesmo tempo que eles precisam evitar que uma grande guerra multi-planetária aconteça, visando destruir o Quad. E, se ela realmente acontecer, se protegerem da melhor maneira possível. Em resumo: um ‘pega pra capar interplanetário’ sem precedentes.

KILLJOYS-First-Look-Photo

Deixando minhas piadinhas jocosas de lado, até que gostei do piloto de Kiljoys. De verdade. Veja bem, não vou acompanhar a série por dois motivos: 1) não me chamo Fabiano Costa; 2) não sou o público-alvo do Syfy. E é justamente pelo segundo item que esse piloto leva créditos comigo.

Eu, que não sou chegado na bagaça, não achei ruim. Imagine quem gosta?

O piloto de Killjoys é redondo. Tem um timing bom para uma série de ficção científica com momentos de ação, tem protagonistas carismáticos e um plot geral bem feito. Não vou falar muito das cenas de luta (não tão bem coreografadas), mas fico feliz que os efeitos visuais não foram no nível Once Upon a Time. De novo: a série vem do Canadá. Se deixassem exclusivamente na mão do Syfy… já viu o que ia acontecer.

Mas a trama parece que pode vingar algo interessante. Não achei o piloto de Killjoys algo cansativo. Repito: a série tem ritmo. O piloto flui bem, já que foi bem escrito e produzido. Entendo que os fãs do gênero vão facilmente se apegar ao conceito geral da série, e as chances de cair no gosto do seu público são enormes.

Enfim, o piloto de Killjoys está aprovado. Acho que é uma boa pedida para a summer season, principalmente para os fãs do canal Syfy. Que mais uma vez mostra que as coisas evoluem.

Ok, tem Olympus nessa temporada. Mesmo assim…