HUDSON YANG, IAN CHEN, CONSTANCE WU, RANDALL PARK, FORREST WHEELER

A ABC estreou Fresh Off the Boat, mais uma comédia familiar em um canal que encontrou nesse filão o caminho para se conectar com a sua audiência. Séries como Modern Family, The Middle e a novata Black-ish contam com números sólidos e uma base de telespectadores fiéis. Logo, não é nenhum absurdo ver mais uma aposta dentro desse segmento.

A série mostra a história da família taiwanesa (não… eles não são chineses…) Huang, que por questões financeiras – e visando novas possibilidades de ganhos financeiros – deixam a cidade de Washington D.C. para viverem em Orlando, local mais ‘urbano’, onde não só terão a dificuldade de recomeçar suas vidas na administração de um restaurante com baixa clientela (já que é uma cópia muito mal feita de uma franquia muito mais popular), mas também de se adaptar ao novo cenário, com novas pessoas para conviver, com hábitos mais ‘peculiares’, por assim dizer.

A história é narrada por Eddie Huang, filho mais velho da família, que apesar das dificuldades presentes nessa mudança, tenta se adaptar à mesma da melhor forma possível, inclusive nos costumes locais e atmosfera cultural. É pela sua ótica que vamos conhecer o pai boa praça (que quase sempre paga de otário, mas é uma pessoa de bom coração, que acredita na sinceridade e honestidade dos outros), a sua mãe neurótica/possessiva/maluca, o seu irmão do meio que rapidamente consegue uma namorada no novo colégio, e o seu irmão caçula, um nerd convicto.

Ah, sim… tem a avó de Eddie, uma senhora que pouco se expressa, mas pode aparecer em momentos pontuais, para um alívio cômico breve.

A proposta de Fresh Off the Boat é simples: mostrar que o ‘sonho americano’ vale para todos, inclusive para as minorias, e que é possível correr atrás desse sonho com uma família harmoniosa e feliz, mesmo com todos muito diferentes. Sim, amigos… temos várias piadas com asiáticos, mas diferente de outras séries da ABC com gosto duvidoso e humor altamente preconceituoso (aka Black-ish e Cristela), mas dessa vez essas piadas funcionam dentro da proposta geral da série, e o que é melhor: sem ofender ninguém.

Entendo que Fresh Off the Boat não será ‘a nova comédia de sua vida’. Ela não deve fazer você rir de cara (aliás, o segundo episódio é melhor que o primeiro), mas isso não quer dizer que ela não é uma série promissora. Entendo que se a produção seguir a mesma proposta das demais séries familiares da ABC, onde qualquer pessoa de qualquer idade pode assistir, as chances dela sobreviver são consideráveis.

É claro que tudo vai depender de como a audiência vai comprar essa proposta da família asiática tentando vencer em Orlando. E como tudo nessa vida, só o tempo vai dizer como o público vai receber essa história. E principalmente, se vão se interessar em assistir como essa história vai se desenvolver.