legends-of-tomorrow

É a DC acertando de novo na televisão!

Eu posso dizer com orgulho que NUNCA CRITIQUEI uma produção da DC Comics nessa sua nova fase de produções televisivas. Ao meu ver, todos os pilotos apresentados chamaram a atenção positivamente, e o resultado disso são séries consolidadas junto a audiência. E sua nova produção, DC’s Legends of Tomorrow, tem tudo para entrar nessa lista de sucesso. E, por mais inacreditável que possa parecer essa frase, eu digo: dá certo, ainda mais na CW!

Vou além: dá certo justamente por estar na CW!

DC’s Legends of Tomorrow combina diversos personagens que foram previamente apresentados em algum momento nas séries Arrow e Flash, o que foi uma manobra muito inteligente, pois já cria junto ao telespectador da nova série um vínculo com as séries já consolidadas. E, só para garantir que essa conexão é plena, o próprio Arrow aparece no piloto, dando a “bênção” para a criação do novo time de heróis.

Tudo começa quando em 2166 o planeta Terra é completamente dominado por um único homem: Vandal Savage, um imortal de mais de 4 mil anos de idade e cheio de poderes acumulados. Savage tem sede de poder, e acha que só pode conquistar esse poder pleno se promover uma guerra de cada vez, sem pensar nas consequências e nas vidas que serão perdidas. Uma das pessoas afetadas é Rip Hunter, viajante do tempo, que tem a ideia de voltar ao ponto onde ainda é possível evitar que esse monstro comprometa o futuro da humanidade.

Esse ponto seria (curiosamente) o ano de 2016, onde um grupo de pessoas com habilidades especiais podem, em conjunto, derrotar Savage de uma vez por todas. Até porque Arrow e seus colegas não conseguiram fazer isso na primeira tentativa, já que o nosso vilão pode se regenerar a partir de um único átomo vivo que sobre dele. Por isso, Rip volta ao nosso tempo para reunir o time que vai alterar o futuro de forma definitiva.

Acontece que Rip não conta para esse time de seres habilidosos que eles pouco ou nada interferem no futuro caso eles sejam eliminados repentinamente. Pelo contrário: para convencer a todos a embarcarem na sua iniciativa, ele afirma que cada um deles são peças fundamentais para a salvação da humanidade (o que contradiz com a ideia de que “está tudo ferrado no futuro, mas vocês salvam a gente e, por isso, precisamos reunir vocês…”; nenhum deles percebeu essa incoerência temporal na história contada por ele, mas tudo bem…), onde eles são considerados lendas. As lendas do amanhã.

Fato é que cada um deles com o passar do tempo descobrem a verdade, e identificam os seus motivos para permanecer nessa missão: afirmação pessoal, desejo de vingança, a sede de matar pessoas, o oportunidade de fazer do seu final de vida algo especial, flertar com a justiça, roubar objetos históricos… os motivos são os mais diversos. Porém, todos eles tem algo em comum: o desejo de reescrever o seu próprio futuro, ao mesmo tempo que salva a humanidade de um tirano imortal.

Com personalidades notadamente diferentes, esse time de pessoas com habilidades especiais viajarão pelo tempo, percorrendo os rastros deixados por Savage, no objetivo de impedir que o futuro seja um cenário de terror e destruição. Veremos a história de um grupo de pessoas que vão reescrever o seu próprio passado, algo que poucos conseguem fazer.

Legends-of-Tomorrow-piloto-17

Sempre temos que ter em mente que estamos falando de um piloto da CW, de uma série da DC Comics. Logo, DC’s Legends of Tomorrow tem um piloto realmente muito bom. Para quem não vê regularmente Arrow e Flash, esse piloto explica de forma resumida os acontecimentos que deram origem à série, mas essas explicações são feitas de forma bem organizada e direta, de modo que o telespectador não fica perdido ao ver esse piloto. Aliás, a série aparenta ter ritmo para contar as coisas, e os acontecimentos não passam desapercebidos, com as informações oferecidas não se perdendo ao longo do episódio.

Por falar nisso, a série tem a preocupação de oferecer essas informações sobre os personagens e o plot geral como algo importante não apenas para a condução da série, mas também para ilustrar a personalidade desses personagens e a sua importância dentro daquela trama. Você tem a impressão que não temos personagens inúteis dentro do time de heróis, e que cada um deles poderá contribuir de forma relevante ao trabalharem em equipe. Sem falar na empatia que as suas aparições em Arrow e Flash produziram junto ao telespectador. Só nesses componentes, as chances de sucesso de DC’s Legends of Tomorrow são enormes.

Além disso, o piloto é bem produzido, com bons efeitos visuais, uma ambientação ajustada e sem muitos absurdos. A “vibe” de série de herói está garantida, oferecendo um bom equilíbrio nos momentos onde a série precisa ser uma série de ação dos demais momentos onde a produção precisa ser mais narrativa e descritiva.

Tudo bem, algumas pessoas podem torcer um pouco o nariz para o bom humor que a série apresenta em alguns momentos, e outros fatalmente vão comparar essa estratégia com aquela adotada pela Marvel na franquia de filmes “Os Vingadores”. Na boa? Acho isso uma grande bobagem. Estamos falando de entretenimento, e nesse caso em específico, não vejo mal algum ver uma série de heróis apostando nas pitadas de humor. Afinal de contas, essa produção precisa ser acessível ao grande público, e essa é uma das estratégias utilizadas.

Veja bem: não estou aqui dizendo ou defendendo que DC’s Legends of Tomorrow tenha que ter um humor escrachado, ou ser uma comédia na sua definição pura. Só estou afirmando que leves toques de humor, mesmo que seja um humor negro ou um texto todo trabalhado na ironia faz muito bem. É providencial e bem vindo. Pois isso torna a série mais acessível para o grande público.

Por fim, DC’s Legends of Tomorrow é mais um gol de placa da CW e da DC Comics. Pretendo acompanhar a temporada para ver onde essa história vai dar. Acredito que não terá dificuldades em cair no gosto dos fãs de Arrow e Flash, e deve ser renovada sem problemas. A CW/DC fez o trabalho direitinho, e vai colher os louros de um plano bem concebido.

Posso dizer que DC’s Legends of Tomorrow tem tudo para ser diversão garantida para quem gosta do gênero.