clipped-tbs

Então… por onde começar?

Temos aqui a menina Ashley Tisdale, mundialmente conhecida pela trilogia High School Musical e pela maravilhosa série Hellcats (e por mim pela série de animação Phineas & Ferb), tentando emplacar a comédia Clipped. A missão poderia ser mais fácil por se tratar do canal TBS, onde a responsabilidade por uma elevada audiência não é tão grande. Mas nada é tão simples como parece.

Para resumir o plot: Clipped conta a história de um grupo de amigos que fizeram o colegial juntos, e como é muito natural nesse tipo de convivência, se separaram logo depois de formados, para cada um seguir a sua vida. Porém, como tudo aparentemente não deu muito certo na vida deles, eles se encontram novamente, trabalhando juntos em uma barbearia.

A partir daí, eles precisam seguir com a vida: trabalhar para sobreviver e pagar as contas, seguir com os seus sonhos, superar o medo de serem demitidos a qualquer momento, e lidar com as ‘divertidas’ situações promovidas com os seus colegas e o seu chefe – que, por sinal, é o ótimo George Wendt (de Cheers).

Olha… nem tenho muito o que dizer sobre Clipped. É um piloto realmente muito fraco, que não me fez rir em nada, com atuações fracas e um texto sonolento. Talvez  não incomode nem por conta de ser no formato de sitcom, mas principalmente por simplesmente não me fazer rir em nenhum momento.

Enrendo que a audiência de 1.4 milhão de telespectadores (que é excelente para uma estreia na TV a cabo) se deu por um único fator: Ashley Tisdale. Muita gente gosta da moça, e muita gente ficou curiosa para ver como seria a série por conta dela e somente dela. A boa notícia é que mais uma vez ela se mostrou uma ótima atriz: ela não repete a Sharpay, nem a personagem que ela fez em Hellcats. Fez uma moça comum, sem grandes trejeitos.

Por outro lado, o restante não acompanha. Não ajuda. O texto não ajuda. Clipped é insípida e sem ritmo. A tendência é que essa audiência vá se diluindo com o passar dos episódios. A não ser que eles mostrem uma melhora que nem precisa ser sensível. Basta tornar a série um pouco mais engraçada. Só isso..

Se uma série como Men At Work (que era engraçada) conseguiu ficar no ar por três temporadas, Clipped também pode vingar. Mas será uma missão árdua. Que eu não vou acompanhar. Desculpe.