chicago.pd1

Vamos começar esse post com um “Dick Wolf é gênio”. Com todas as letras.

Afinal, ele consegue mais uma vez mostrar a sua competência, entregando mais um bom piloto de drama procedural para a NBC. Wolf, cujo histórico no canal do pavão já inclui Miami Vice e toda a franquia Law & Order, estreia dessa vez Chicago PD, spinoff direto de Chicago Fire. E olha, vou dizer que o spinoff é melhor que o original.

O personagem central da série é o Sargento Hank Voight (Jason Beghe), chefe do Departamento de Inteligência da Polícia de Chicago. Hank está sendo reintegrado à polícia, depois de ficar um tempo preso por se envolver com as pessoas erradas. Bom, na verdade ele ainda se envolve, mas ninguém sabe disso, exceto eu e você.

Pelo seu envolvimento muito próximo com os criminosos locais, Hank fica sempre no limite entre o legal e o ilegal, e os seus procedimentos acabam sendo, na maioria das vezes, algo fora dos manuais recomendados pela polícia. Isso torna o seu trabalho eficiente, mas ao mesmo tempo, acaba gerando consequências diretas, como por exemplo detetives que acabam jogando sujo com ele, e traficantes sequestrando familiares dos membros do seu departamento.

Cabe ao nosso amigo Hank administrar tudo isso, mantendo a “Lei e a Ordem” (sem trocadalhos) sem ser pego pelas suas técnicas no modo “pé na porta, tapa na cara”, e muito menos sem ter o seu relacionamento íntimo com bandidos e traficantes em evidência.

O piloto de Chicago PD é muito bom, nãos só por entregar o que promete (um drama procedural), mas por oferecer alguns personagens interessantes. A ideia de fazer do protagonista (Hank) um anti-herói, que tem algo a esconder e nada a temer, pode ser um importante diferencial para a série, ou algo que vai chamar a atenção de muita gente logo de cara.

Além disso, o ritmo do piloto é bem interessante, inclusive adicionando alguns elementos mais violentos no enredo, como pessoas decapitadas, espancamentos e violência semi-explícita, mas nada que seja gratuito. Tudo dentro do contexto da trama. Até porque Chicago é uma das cidades mais violentas dos Estados Unidos.

Chicago PD não é uma série incrível e revolucionária, mas em uma midseason que, até o presente momento, se mostra catastrófica, temos aqui uma das séries que tem grandes chances de vingar junto ao público. Além disso, vemos a NBC descobrindo um novo filão de telespectador: aquele que assiste a CBS. Logo, começa a oferecer, de forma alternativa, as suas séries procedurais. E isso pode fazer toda a diferença. Tudo bem, teve Ironside no meio do caminho. Mas The Blacklist é o grande sucesso da temporada para o canal. E Chicago PD pode ser o segundo acerto.

Até porque Dick Wolf é gênio, e… eu já disse isso antes nesse post?