Aquarius Cast Photo

Charles Manson, um dos maiores malucos da história norte-americana, é o grande protagonista de Aquarius, novo drama da NBC, que não só estreou como tem todos os seus episódios disponíveis no site do canal, algo inédito até mesmo para a TV aberta dos EUA. Mas deixando de lado o ‘modo Netflix de ver a vida’, vamos falar de uma série que quer ser polêmica, mas que deixa alguns pontos de interrogação sobre o quão interessante pode ser ver essa história.

A história de Aquarius é baseada em fatos reais, ou em pelo menos um dos vários casos de ‘recrutamento’ (aka sequestro) que Charles Manson praticou durante sua jornada. Em 1967, Sam Hodiak (David Duchovny), um policial de Los Angeles, é convocado a investigar o desaparecimento da filha de um político influente, que pode ser o futuro candidato a presidente dos EUA. A principal suspeita sobre o crime é justamente Charles Manson, um hippie excêntrico, visionário e um tanto quanto sinistro, que tem em torno de si uma comunidade regada à drogas e vagabundagem.

Acontece que nem tudo é tão simples como parece ser. O tal político não quer que o caso vá para a imprensa, não apenas por conta de suas chances de ser o novo presidente da nação ficarem em risco, mas principalmente porque o pai da moça sequestrada é mais próxima de Manson do que se imagina. Aliás, próximo até demais.

Sobre Charles Manson, podemos dizer que sua personalidade é um objeto a ser estudado. Enigmático, com ar sinistro, com veia artística de gosto duvidoso e se auto proclamando um visionário, a sua essência é de uma pessoa sem escrúpulos, que é capaz de matar para alcançar os seus objetivos. Ou estuprar, dependendo da pessoa envolvida.

A missão de Sam não consiste apenas em resgatar a moça, mas também decifrar a mente doente de Charles Manson, e evitar que o estrago seja muito maior. Afinal de contas, ele mesmo anuncia grandes mudanças, mas que na verdade podem resultar na morte de muita gente. Ao longo da temporada, Sam vai perceber isso, e vai compreender que a única forma de parar esse maluco é entrando em sua mente, e confrontando suas ideias.

aquarius-nbc

Não podemos dizer que o piloto de Aquarius é ruim. Porque não é. É muito bem produzido, bem editado e finalizado. Tecnicamente, ele apresenta a sua história, que é até consistente. E o mais legal de tudo é que David Duchovny mais uma vez mostra que é bom ator, pois não lembra em nada Fox Mulder (apesar de ser um papel similar) ou Hank Moody (de Californication).

Por outro lado, o ritmo do piloto de Aquarius pode espantar muita gente. Não é um piloto tão ágil, já que ele se propõe a mostrar em partes o perfil psicológico de Manson, e como ele influencia aqueles que ele atrai para o seu rebanho. E, por conta disso, o episódio acaba se arrastando um pouco mais do que o desejado. Mesmo assim, não é um piloto totalmente perdido.

Os diálogos são bons, até mesmo pela necessidade de mostrar as motivações de todos os envolvidos na trama. Nada no piloto fica subentendido ou subliminar. Todas as intensões são demonstradas claramente pelos diálogos e atitues dos personagens. Talvez o que fique em suspense seja justamente a presença do parceiro de Sam, que pode muito bem ser um dos seguidores de Manson disfarçado. Ou seja, um plot twist até previsível, se parar para pensar.

Ah, e sobre a cena final do piloto… sério… os norte-americanos já criaram polêmicas por coisas mais relevantes.

Na boa, nada aparece na cena, temos apenas uma tentativa/início de atitude, e o fato de Manson ter dito que gostaria de fazer ‘a três’ com o pai da menina desaparecida… gente… estamos falando de um dos maiores malucos da história dos EUA. Me poupem, comedores de hambúrguer. Vocês já foram melhores nesse aspecto.

No final das contas, acho que vale a pena conferir o piloto de Aquarius, por conta do esforço em fazer um trabalho bem feito. Talvez alguns vão achar que o piloto tem várias partes desnecessárias, e eu concordo com essa avaliação. Mesmo assim, essa é o tipo de série que só vendo o piloto para saber se agrada ou não, já que os resultados podem variar. E acompanhar os próximos episódios para descobrir se a trama engrena ou não.