aprendiz-celebridades-logo

E lá vamos nós mais uma vez. Depois de retornar para as mãos do seu legítimo dono em 2013, O Aprendiz volta ao ar em 2014, com Roberto Justus mais uma vez à frente da produção, colocando o seu objetivo de destruir almas sem talento em um outro patamar. Assim como faz o seu “colega” Donald Trump nos EUA, Justus vai demitir celebrida… ops, desculpe, quero dizer… sub-celebridades, em rede nacional, mostrando como essas pessoas pseudo-famosas são tão incompetentes quanto o estagiário que trabalha com você! Com isso, temos Aprendiz Celebridades.

O formato geral do programa é o mesmo que você já conhece: uma competição de várias semanas, onde a cada episódio um incompetente é demitido por Roberto Justus. No final, um é “contratado”, vencendo o prêmio em dinheiro. A diferença em relação ao programa que conhecemos é que saem os aspirantes a executivos/executivos incompetentes e entram os pseudo-famosos incompetentes.

Para manter o programa “interessante”, algumas mudanças na mecânica do programa foram implantadas nessa nova temporada, como por exemplo a adoção da “prova do líder”, cujo vencedor trará para a sua equipe uma vantagem para a tarefa em grupo, e uma fase preliminar (foco desse primeiro programa), que eliminou (foi uma eliminação, e não uma demissão – apesar de não ter diferença alguma no efeito prático entre os dois) uma das participantes antes mesmo da competição começar (Alexia Deschamps).

No final das contas, temos 14 “famosos” disputando um prêmio em dinheiro e uma polpuda doação para uma instituição de caridade da escolha do participante. Mas nada disso importa. O que importa é que Justus reuniu uma turma de malucos para serem incompetentes juntos, queimando o filme e matando o telespectador de vergonha alheia.

E, pra variar, a fórmula funciona!

Afinal, como não se apaixonar por espécimes como Nico Puig, com cara de louco/drogado, Ana Moser tendo a sua carreira de glórias no vôlei arranhada pela convivência com competidores do naipe do “cara da Família Lima, que eu não sei quem é”, Kid Vinil, que saiu dos anos 1980 para o programa, Nahim, que por natureza é um descontrolado, Andréa Nóbrega… que não sabe fazer nada, e principalmente, a rainha desse primeiro episódio, a lady, a “dama” Beth “se você destruir o meu castelo de cartas eu te arrebento” Szafir, cujo principal talento é… é… bom… é ser a avó da Sasha.

A Record mais uma vez “acertou”, por reunir um grupo excêntrico de pseudo-famosos, que vão passar por provas de gosto popular (para fazer a alegria das massas), vão passar por salas de reunião onde Roberto Justus vão destruir a alma de cada um deles com palavras duras de verdade (e, em alguns casos, arranhar o ego de alguns mais chatos), e quando não eliminados, vão repetir toda essa rotina. Para a nossa alegria.

Na boa? Eu adoro o formato do Aprendiz, mesmo já sendo uma fórmula desgastada. Tudo bem que o Aprendiz Celebridades da Record descaracterizou um pouco o Celebrity Apprentice da NBC. Por outro lado, vamos parar de levar o programa a sério, e apenas nos divertir com as bizarrices desses “famosos” que só querem nos fazer sorrir.

Serão longas e ótimas semanas, até que Justus considere um deles o vencedor do novo Aprendiz Celebridades. Quem viver, verá.