Emmy-Awards-Statues-backstage

É hoje! Segunda-feira, 25 de agosto de 2014. A nata do mundo da TV vai se reunir para premiar os melhores da temporada 2013-2014. O Emmy Awards é o principal evento para os fãs de séries, é o “Super Bowl” do mundo da TV, é o “natal antecipado” de todo mundo que passa o ano inteiro na frente da televisão, assistindo horas e horas de histórias bem construídas e planejadas (ou não). Tudo culmina em uma noite, onde entre justiças e injustiças, revisamos a nossa própria temporada, como telespectador.

Quando você é mais novo, você nem sabe direito o que é o Emmy Awards. Eu mesmo não sabia. Só fiquei sabendo que ele existia depois que comecei a pagar a TV por assinatura, na temporada 1998-1999. Aliás, foi nesse ano que entendi o conceito de temporada, e me dava por satisfeito pelo simples fato dos canais exibirem as séries norte-americanas (hoje, sou mais exigente, e quero que tudo passe ao mesmo tempo que nos Estados Unidos, e legendado).

Enfim, meu primeiro Emmy Awards foi o de 1999. De lá para cá, foram 15 edições ininterruptas, sem falhas. A importância do Emmy passou a ser a mesma do Oscar. O Globo de Ouro só passou a ter relevância depois – bem depois -, mas o Emmys, não. O Canal Sony fazia questão de exibir todos os anos, ao vivo, e sem falhas aquela noite onde aprendemos a aplaudir os vencedores incontestáveis, vaiar as injustiças, e em alguns casos, jogar coisas na TV quando os absurdos acontecem (não vou fazer isso esse ano, pois minha Smart TV é novinha…).

E tal comportamento se assemelha ao natal, principalmente quando você é mais novo. Vai me dizer que você conseguia dormir direito antes da véspera de natal quando você era criança, esperando por aquele brinquedo novo? Pois é… Emmy Awards é mais ou menos isso. Ok, com o corporativismo que enxergamos na premiação nos últimos anos, não se tem mais aquele apego e curiosidade em saber quem mereceu vencer nas principais categorias…

…mesmo assim… é o Emmy Awards.

É o dia que todo mundo quer saber se Breaking Bad vai ser a série hegemônica do Emmy na sua temporada final. Se Modern Family vai engatar o quinto Emmy consecutivo em comédia. Se Julia Louis-Dreyfus continuará sambando e sapateando na concorrência, se Bryan Cranston vai derrotar a “maldição” Jeff Daniels… Não passamos horas e horas diante da TV assistindo séries com roteiro duvidoso para não saber se as séries que realmente merecem vencer vão levar a estatueta para casa.

Logo, é um dia para se aproveitar. Mesmo com o Emmy Awards acontecendo em uma segunda-feira.

No final das contas, o Emmy Awards é um dos fatores que nos motivam a continuar a ver e comentar as séries de TV que assistimos. O Emmy Awards é a nossa revisão pessoal sobre o que vimos em dramas, comédias, realitys e programas bagaceira. Para muitos, é uma espécie de “mola propulsora” para assistir novas séries, que por serem reconhecidas na premiação, merecem uma atenção maior de quem quer descobrir novas histórias.

No meu caso em particular, desperta vários sentimentos combinados. A satisfação em ver mais uma temporada encerrada, a expectativa em iniciar uma nova temporada, e até mesmo o estímulo para adquirir novas séries de TV (aliás, uma dica para você: para quem já aproveita as nossas Dicas de Compras, saiba que no site da CupoNation você pode encontrar ofertas com descontos no Submarino para temporadas de séries de TV e filmes em DVD e Blu-ray #FicaDica), e com isso, expandir a minha biblioteca pessoal de séries.

Mais: expandir o meu leque de opções em conhecer novas histórias, relembrar de lições de vida já esquecidas, buscar novos aprendizados indiretos através de uma série de TV. Mesmo que essa lição seja “a cura do câncer”, ou “como não deixar um coração artificial ao alcance de um cachorro”.

Enfim… podemos desejar para os leitores do SpinOff no dia de hoje um “feliz natal”. É claro que o seu presente pode ser a Lena Dunhan ganhar como melhor atriz em comédia. Mas, convenhamos: terá um efeito muito próximo da sua tia-avó te dando cuecas de presente. E olha que você já tem uns 19 anos de idade…