la-fi-himi

Essa moça da foto acima é Nina Tassler. Ela é CEO da CBS, e responsável por toda a programação do canal #1 dos Estados Unidos. É por causa dela que a CBS deixou de ser um canal apenas de dramas procedurais para ser o canal com os programas de maior audiência, incluindo as comédias (mais: com sitcoms). Logo, é importante ouvir o que ela tem a dizer. E ela falou muita coisa durante o Television Critics Association.

Apenas 48 horas depois da declaração do CEO da Fox, Kevin Reilly, que declarou que seu canal está se preparando para não mais utilizar o velho formato de pilot season (deixando de aprovar pilotos para apostar em séries completas), Tassler sugere que a CBS não fará o mesmo. Até porque ela entende que não há motivos para isso.

Palavras de Nina Tassler:

A pilot season não é perfeita, e certamente vivemos em tempos muito difíceis. Mas a pilot season ainda funciona para nós.

Reilly não é o único contra o atual formato. Damon Lindelof recentemente também compartilhou suas preocupações com a pilot season, afirmando que é um formato tão fechado, que dificulta o desenvolvimento criativo, resultando em uma menor qualidade das novas produções. Tassler também comentou as declarações do showrunner.

Eu quero ouvir Damon Lindelof reclamar sobre esse formato quando ele vai ao banco descontar os cheques gerados por Lost…

Só lembrando: Lost tem um dos pilotos mais elogiados da história, sendo um dos grandes responsáveis pelo sucesso inicial da série. E, se não fosse o formato de pilot season… bom, vocês entenderam.

Tassler continua:

O ponto é: sim, é difícil. Sim, é desafiador. Mas quando você tem um grande roteirista, uma grande história, e precisa tomar decisões sob pressão, eles precisam tomar as melhores e acertadas decisões.

Tassler também comentou um recente artigo publicado na revista Forbes, que fala sobre o tipo de adrenalina criativa que é comprimida sobre a elevada pressão do período da pilot season.

É frustrante, mas também é empolgante.

Dois exemplos que ela demonstrou sobre essa pressão estão em CSI e The Big Bang Theory. As duas séries nasceram praticamente pela pressão de desenvolverem novos hits de sucesso para a TV, especialmente no caso da comédia dos nerds, que na última hora, teve o seu piloto completamente reescrito e regravado, adicionando assim Kaley Cuoco no elenco.

De foma mais objetiva para Kevin Reilly, Tassler disparou: “eu acho que você não pode fazer essas generalizações”, dando a entender que o executivo da Fox estava tomando uma decisão que fazia sentido para as suas necessidades, e para as necessidades do seu canal. Porém, isso não quer dizer que a mesma Tassler não está de olho em modelos de séries financeiramente interessantes (vide a aposta em Under the Dome, que para a CBS, deu muito certo).

Fato é que: a TV se faz de erros e acertos. Não duvidamos da capacidade de Nina Tassler em manter a CBS no topo, mesmo com uma temporada com alguns tropeços (Hostages e We Are Men). Até porque, nas mãos dela, estão a maior audiência nas séries dramáticas (NCIS), a maior audiência nas séries de comédia (The Big Bang Theory), e a maior audiência de uma comédia estreante (The Millers).

Nada mal, certo?

Via