jennifersalke

A moça da foto acima é a Jennifer Salke, presidente da NBC Entertainment. E ela falou dos planos do canal para reconstruir o seu bloco de séries de comédia, além do futuro serviço de streaming que vai competir com a ABC e o CBS All Access.

Salke falou sobre diversidade, a competição com a TV a cabo e os temas citados no parágrafo anterior, e durante uma hora, a executiva (que está na NBC desde 2011) foi direta sobre as dificuldades do canal em estabelecer na grade séries cômicas, ainda mais com o histórico da era “Must See TV”, capitaneada por ninguém menos que Friends.

Hoje, com as séries single-camera (gravadas em estúdio com plateia) à beira da extinção, Salke busca soluções mais lucrativas para séries de 30 minutos, como por exemplo produções com apenas uma temporada, como aconteceu com The Michael J. Fox Show (que era ruim pra diabo).

 

“Esperto, específico e um pouco sofisticado”

De acordo com a executiva, o bloco de comédias da NBC tenta hoje ser “esperto, espcífico um pouco sofisticado e sem ser muito meloso”. Um exemplo negativo de tudo isso está na qualidade do sarcasmod e Growing Up Fisher, que falhou em 2014 ao tentar contar a história de um pai de família deficiente visual.

A NBC tem esperanças de que a temporada 2016-2017 marque a volta de um bloco forte de comédia nas quintas, com a estreia de The Good Place (com Kristen Bell e Ted Danson) e as séries de midseason, Powerless (da DC Comics) e Great News (criada por Tina Fey). Além disso, Salke revelou que o canal não quer cancelar séries rapidamente.

A ideia da NBC é redefinir o conceito de comédia dentro do próprio canal, e os padrões nesse aspecto são afetados pelo comportamento das comédias da TV paga, que não podem ser repetidos na TV aberta por causa dos sensores. Alegam que tem grandes talentos entre os roteiristas e showrunners vinculados ao canal, em um momento onde as pessoas alegam que eles não podem fazer mais nada de novo.

Eu, inclusive. Que afirmo que a criatividade acabou.

 

O streaming é um novo começo para a NBC

Por outro lado, Salke contém o entusiasmo quando fala do novo serviço de streaming de comédias da Comcast/NBCUniversal, afirmando que é “um novo começo” para eles. As negociações para o lançamento dessa nova plataforma ocupa hoje um terço do seu dia, e pede para a audiência ficar atenta aos novos planos para o serviço digital.

Na parte da diversidade, a executiva vê “um grande mar de mudanças”, afirmando que a inclusão hoje é algo muito mais orgânico. Cita o exemplo de Superstore, que teve trocas de elenco para ser uma série onde funcionaria melhor nesse aspecto, equilibrando a química entre o elenco com a necessidade de oferecer oportunidades para atores com diferentes origens e características.

Via THR