Golden Globe Awards

 

Como não pudemos fazer a tradicional cobertura do Globo de Ouro (porque eu estou sem internet, sem TV a cabo e sem casa direito), achei que seria justo comentar a lista de vencedores da edição 2017.

Sim, pois com tantos palmfaces, surpresas e desconhecidos anunciados como grandes vencedores, eu entendo que muitos de nós sentimos aquela sensação de não conhecer muito ou quase nada do que os jornalistas estrangeiros estão assistindo.

A boa notícia de tudo isso é que os fãs de séries mais novos agora sabem como eu me sinto quando eu assisto ao MTV Video Music Awards nos últimos anos, com pessoas que eu nunca ouvi falar no mundo da música sendo aclamadas como melhores de alguma coisa.

Sem mais delongas, a lista (comentada) de vencedores do Golden Globe Awards 2017.

 

 

Melhor Série Dramática: The Crown

De coração, parabéns para a Netflix que ganhou o seu primeiro prêmio grande nessa categoria. The Crown é um trabalho muito bem feito, com excelente produção e ótimo texto. Mas… superou mesmo Game of Thrones, Stranger Things e Westworld como melhor série dramática? E isso porque nem conto This Is Us, que é maravilhosa. Bom, tenho minhas dúvidas sobre essa escolha.

 

 

Melhor Ator em Série Dramática: Billy Bob Thornton, Goliath

Fico feliz em saber que os jornalistas estrangeiros de Hollywood assistiam a série. Mas também… só eles. Sabe, esta era uma categoria meio desajustada. Talvez Bob Ondenkirk me agradasse mais vencendo, mas… mesmo assim… é quase um “tanto fez como tanto faz”. Alguém aí assistiu Goliath?

 

Melhor Atriz em Série Dramática: Claire Foy, The Crown

Deu a lógica aqui. Digo, a lógica dos votantes. Sem nomes badalados como Viola Davis e Taraji P. Henson, os votantes foram pelo protagonismo da personagem da série que eles consideraram o melhor drama do ano.

 

 

Melhor Série de Comédia ou Musical: Atlanta

Acho que o grande vencedor aqui, em todos os sentidos, é Donald Glover, que teve a coragem de abandonar aquele lixo chamado Community antes que o mesmo o devorasse para investir na sua própria série no FX. Não é uma escolha tão absurda assim, por ser uma boa comédia de humor negro conceitual, mas também não é melhor que Veep.

 

Melhor Atriz em Série de Comédia ou Musical: Tracee Ellis Ross, Black-ish

Todo mundo sabe que eu não vou com a cara dessa série. Por outro lado, esse prêmio era, de certo modo, merecido a algum tempo. Ela e Anthony Anderson são a alma da série, e como Anthony já havia recebido essa honraria, nada mais justo que Tracee também levasse o seu Globo de Ouro (pensando na lógica dos votantes).

 

 

Melhor Ator em Série de Comédia ou Musical: Donald Glover, Atlanta

Mais um prêmio que segue a lógica de quem vota. Se Atlanta foi a melhor série, é justo homenagear quem é a grande mente por trás disso. E, de novo: por ter largado Community para se aventurar em algo que é seu, ele merece o prêmio. Mas… como ATOR, ATOR MESMO… Jeffrey Tambor, sem pensar muito.

 

 

Melhor Minissérie ou Telefilme: The People v. O.J. Simpson: American Crime Story

Talvez a maior justiça do Golden Globe Awards 2017. É, de longe, a mais badalada minissérie da temporada, e uma das melhores histórias que a TV contou. Ryan Murphy mandou muito bem nessa primeira temporada, e o elenco excepcional conduziu a série ao status de vencedora.

 

 

Melhor Ator em Minissérie ou Telefilme: Tom Hiddleston, The Night Manager

Confesso que eu não vi, mas para bater o badalado Bryan Cranston é preciso ter feito algo realmente impressionante. Tinha gente criticando muito essa escolha nas redes sociais, mas aqui eu elegantemente ativarei o “Modo Gloria Pires de comentar premiações”: eu não posso opinar sobre o assunto.

 

Melhor Atriz em Minissérie ou Telefilme: Sarah Paulson, The People v. O. J. Simpson: American Crime Story

Deu a lógica. Não só da cabeça dos votantes, mas do bom senso coletivo. Sarah Paulson venceu os principais prêmios da temporada pela impressionante performance como Marcia Clark. Ou seja, não levar o Golden Globe Awards seria até estranho.

 

 

Melhor Atriz Coaduvante em Série, Minissérie ou Telefilme: Olivia Colman, The Night Manager

Sempre achei essa categoria injusta, pois coloca atores de diferentes segmentos em um mesmo bolo, sem qualquer critério. Esse ano, nenhuma atriz de comédia foi indicada. E, de novo, meu modo Gloria Pires se ativa. Como não vi, não posso falar nada. Mas não achava mesmo que Mandy Moore poderia vencer por This Is Us.

 

 

Melhor Ator Coadjuvante em Série, Minissérie ou Telefilme: Hugh Laurie, The Night Manager

Só o nome Hugh Laurie pesa em qualquer premiação. Assim como John Lithgow. Mas estranhamente The Crown não ganhou aqui. Não é ruim o fato de Laurie ter vencido o Golden Globe Awards. O problema é ele ter vencido SÓ AGORA. E lembrar que esse homem não ganhou nenhum Emmy por House…