rio 2016 jogos olimpicos

Os Jogos Olímpicos Rio 2016 ainda não chegaram ao fim, mas o Comitê Olímpico Internacional (COI) já afirma que a Olimpíada do Rio de Janeiro pelo menos repetiu o sucesso de audiência global alcançado pelos Jogos Olímpicos Londres 2012.

Baseado em estimativas iniciais, o COI afirma que a audiência de 2016 está na mesma média que em 2012, onde pelo menos 3.5 bilhões de telespectadores (ou metade da população do planeta) assistiram pelo menos um minuto dos eventos olímpicos.

Até mesmo a audiência da cerimônia de abertura, que nos Estados Unidos e na Europa foi menor que em 2012, registrou ganhos em outras regiões do planeta, especialmente (e obviamente) na América do Sul.

O COI estima que 342 milhões de pessoas em todo o planeta assistiram a Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016, mais ou menos a mesma audiência do mesmo evento em Londres 2012. Em compensação, é um número bem menor do que o recorde de 1 bilhão de telespectadores para a cerimônia inaugural de Beijing 2008 (também, pudera…).

 

Aumento de audiência nos dispositivos móveis e na internet

Apesar da queda de audiência em alguns países, o COI observa o aumento de telespectadores nas plataformas móveis e via internet, e combinando essas plataformas temos uma audiência comparável a alcançada em Londres.

O que é inegável é que os jogos Rio 2016 recebeu a maior cobertura jornalística da história: em comparação à Londres 2012, a cobertura de TV aumentou em 25%, com 125 mil horas de cobertura, com 81.5 mil horas de cobertura digital. É 2,5 vezes a mais do que o oferecido em Londres.

A audiência online da NBC durante os Jogos Olímpicos foi de mais de 2 bilhões de minutos via streaming. Ela é maior do que a o mesmo consumo online das ultimas cinco olimpíadas combinadas.

Resta agora saber como essa audiência fragmentada vai impactar os investimentos de publicidade e os valores que os canais de TV vão pagar pelos direitos de transmissão das próximas edições dos Jogos Olímpicos. Para esse ano, o COI revela que os lucros com os direitos aumentaram 7,1% em relação a Londres 2012, com US$ 4.1 bilhões.