passageiros

Jennifer Lawrence pode tudo! Com apenas 26 anos de idade, pode conseguir mais uma indicação ao Oscar, pode tropeçar de novo na premiação, e até nas escolhas que faz para interpretar papéis na carreira.

Passageiros é considerado por muitos um dos trabalhos mais torpes de sua carreia. O filme muito prometeu, mas foi detonado pela crítica e não empolgou o público. Mesmo assim, arrecadou US$ 303 milhões de bilheteria, nada mal para uma super produção de US$ 110 milhões (mais publicidade).

Agora, quase um ano depois, Lawrence afirma em recente entrevista que se apressou ao aceitar o projeto. Ela mesma afirma que o cenário repulsivo apresentado no filme afetou demais a experiência de críticos e espectadores, e afirma que Passageiros teria funcionado melhor se estivesse estruturado de outra forma, começando a história com o despertar de sua personagem.

 

 

Lawrence afirmou: “estou decepcionada comigo mesma. Pensei que o roteiro era bonito: uma história de amor corrompida e complicada. Não considero (o filme) um fracasso, e não estou envergonhada de nenhuma forma. É que houve coisas que deveriam ter sido revisadas de forma mais profunda antes de embarcar no projeto”.

Depois de ler tal afirmação, fica impossível não lembrar que a atriz cobrou US$ 20 milhões para fazer o filme, se tornando assim a atriz mais bem paga de Hollywood, depois de protestar publicamente sobre a disparidade salarial entre homens e mulheres. E é inegável aqui o fato que os números do cheque influenciaram e muito na sua escolha em fazer o filme.

Recentemente, Chris Pratt também falou sobre as críticas à Passageiros, mas se limitou a defender o filme, afirmando que ficou surpreso com a reação da audiência, e que tudo foi uma lição para ele, apesar de achar o filme muito bom e de se sentir orgulhoso pelo resultado final.