Hawaii Five-O

O feriado de 4 de julho nos Estados Unidos só não foi absolutamente tranquilo por conta da notícia da saída dos atores Daniel Dae Kim e Grace Park do elenco de Hawaii Five-O (CBS), por motivos que vão além do dinheiro.

Os atores deixaram a série basicamente como um voto de protesto. Um manifesto por conta da posição desfavorável que os atores de origem asiática tinham na produção.

Tudo bem, no final das contas, é o dinheiro que impera em uma decisão como essa. Mas já temos uma grande queda de braço envolvendo os atores e a CBS.

Representantes do canal de TV norte-americano afirmam para a imprensa que foi sim oferecido um aumento de salários significativo e substancial para a dupla e, mesmo assim, os dois deixaram o elenco da produção.

Hawaii Five-O é um caso de reboot de sucesso nos Estados Unidos. Praticamente inaugurou essa nova era onde a criatividade na TV está morta e enterrada. Podemos culpá-la? É claro que não: a série é boa, e atende perfeitamente as necessidades do público da CBS.

Oito temporadas depois, a série se consolidou É uma campeã de audiência nas noites de sexta-feira nos EUA, e comercializada no mundo todo. Logo, dinheiro nunca foi problema, certo?

E, nesse tempo, pense na diferença salarial que Daniel Dae Kim e Grace Park tiveram em relação aos demais membros do elenco. Ou pense em quanto tempo a CBS teve para aumentar o salário dois dois, e não o fez.

Não podemos culpar os atores. Sinceramente.

Será que faltou boa vontade da CBS em renovar esses contratos pelo simples fato deles serem coadjuvantes (assim como aconteceu com o elenco de The Big Bang Theory), ou a questão ficou ainda mais acentuada pelo fato de Daniel e Grace serem asiáticos?

Só o tempo vai poder responder de forma precisa essa pergunta.