Antes de mais nada, um alerta para os fãs. Esse post não é para criticar a série. Muito pelo contrário: é para dar um sinal de alerta para os fãs do que pode acontecer com Fringe, em virtude de sua visibilidade nos Estados Unidos, principal mercado da série.

Fato é que tempos negros para Fringe podem aparecer. A série, que foi deslocada para as noites de sexta na programação da Fox, tem a segunda semana consecutiva de queda de audiência, na demo entre os adultos de 18 a 49 anos, com média de 1.4. A série começou bem no novo horário, mas agora, sofre com a concorrência da NBC com o Dateline. Na última sexta-feira, Fringe teve a audiência mais baixa de toda a série, com 3,7 milhões. É a maior audiência da Fox na noite, mas ficou muito atrás dos adversários.

A decisão de transferir Fringe para as sextas poderia ser boa pelo aspecto de tentar fazer a noite mais fraca da TV nos EUA em um dia forte, com uma atração exclusiva. Porém, tendo que enfrentar a concorrência já consolidada no horário era uma missão árdua. Além disso, historicamente, as séries que foram transferidas para as sextas-feiras acabaram tendo como fim o cancelamento (o caso mais clássico foi Ugly Betty). Logo, o que resta aos fãs é torcer, pois a renovação de Fringe se torna mais difícil a cada semana.

Fonte