Filhas do Destino

Filhas do Destino é um documentário de quatro episódios que narra a vida de cinco meninas que estudam e vivem em uma escola muito especial, a Shanti Bhavan, localizada em Bangalore (Índia).

Vanessa Roth é a diretora do documentário, e nos apresenta Shanti Bhavan, um projeto realizado por Abraham George, que fez fortuna nos Estados Unidos e aos 50 anos de idade decidiu vender suas empresas, voltar para a Índia e construir uma escola para que as crianças das famílias mais pobres do país pudessem estudar e “mudar seus destinos”.

O documentário mostra as origens do colégio e muitos dos desafios que o local enfrentou, além de mostrar as histórias das protagonistas e seus dilemas antes da formatura.

Filhas do Destino foi filmado durante sete anos, mostrando o crescimento e progresso das meninas. Somos testemunhas de como o projeto de Shani Bhavan mudou a vida das jovens, e como muda a vida de centenas de estudantes, suas famílias e comunidades.

 

 

Shanti Bhavan é uma escola única. Acolhe crianças das famílias mais pobres da Índia, que é um país muito arraigado no sistema de castas, apesar do mesmo estar abolido pela constituição.

Tal e como acontece em qualquer mudança social e cultural, a abolição legal não entrega de imediato a mudança social. Logo, a classificação das pessoas existe e é uma realidade para muita gente na Índia.

A casta mais baixa é denominada como Dalits (Intocáveis) e a grande maioria dos estudantes em Shanti Bhavan vem dela. O documentário mostra como esse sistema de castas afetam as pessoas, que sofrem de discriminação, falta de oportunidades e pobreza extrema.

Por outro lado, as mulheres “intocáveis” contam com uma carga ainda mais pesada, pois não contam com recursos para pagar o dote e se casar. Na Índia, o casamento é destino “socialmente ideal” para as mulheres, mesmo que elas passem pela “má sorte” de ter filhas, que representam um “peso” para as famílias.

Não são poucas as vezes que o documentário mostra como o controle e poder sobre as mulheres é padronizado na cultura indiana, e como ainda há muito a se trabalhar para que as mulheres tenham igualdade de oportunidades para decidir sobre o seu destino.

 

 

Filhas do Destino se destaca tanto pelo testemunho sobre aquelas meninas, como pelo tratamento aos muitos temas que aborda. As meninas que protagonizam o documentário são encantadoras e nos comovem. É gratificante ver elas crescer e desafiar o destino que, baseado no sistema de castas, supostamente teriam. Em muitas vezes o documentário nos confronta com sua simplicidade para retratar situações complexas.

Talvez o documentário seja muito insistente ao mostrar as conquistas dos diretores de Shanti Bhavan. Não que isso não tenha importância: oferece teto, alimento, estudos e oportunidades para crianças com enormes carências. Mas o filme insiste tanto nisso, que em muitas vezes se parece com um vídeo promocional da escola.

Outra coisa que incomoda é a nulidade dos garotos. É sim muito necessário mostrar as difíceis condições das meninas em uma sociedade como a da Índia, mas o projeto de Shant Bhavan acolhe meninos e meninas no mesmo número, e o documentário só mostra uma parte da escola.

Mesmo assim, Filhas do Destino é um documentário que vale muito a pena. É conteúdo que faz todo mundo pensar.