Para a maioria dos brasileiros (médios, comuns, que esperaram mais pelo carnaval do que pelo nascimento do próprio filho), o ano de 2013 começa hoje, em 13 de fevereiro. Para outros, que olham o mundo por uma outra perspectiva (de preferência diante de uma TV de 42 polegadas de alta definição), o ano começou no dia 01 de janeiro mesmo, e mutia coisa já aconteceu.

Mas se você combina os dois momentos da sua vida (o carnaval e o mundo de séries), não vamos te condenar. Vamos usar esse post para comentar alguma cosias que aconteceram no mundo da TV nos últimos cinco dias, enquanto você estava bebendo, jogando cantadas em barangas, e internado com coma alcoólico.

Começo por House of Cards. Como vocês bem sabem, a estratégia do Netflix foi oferecer toda a temporada da sua série original de uma vez, para que os assinantes pudessem assistir da forma que melhor entendesse. E não só a estratégia deu certo, como também a própria série já rende frutos para o serviço. Segundo os seus executivos, a série protagonizada por Kevin Spacey é a mais vista de todos os conteúdos disponíveis no site.

Josh Holloway (Sawyer, Lost), tem contrato fechado com a CBS para uma série do tipo procedural. A trama é uma adaptação do livro Dissident, de John Dixon, e Holloway deve fazer o papel de um ex-oficial da Marinha norte-americana, com personalidade sagaz. E isso só confirma o que eu já disse para @vanamedeiros: Josh só vai fazer papel de policial, militar e stripper. Aliás, qualquer remake de Miami Vice deve chamar Josh Holloway para ser o novo Don Johnson.

Duas voltas importantes para os fãs de séries: Community e The Walking Dead. E em situações muito diferentes. Enquanto a série da AMC consegue uma das maiores audiências de sua história, a comédia da NBC, mesmo com um aumento de audiência considerável (1.4 milhão), ainda é uma das lanternas entre os canais abertos, e a própria produção começa a dar o seu tom de despedida. De qualquer forma, é bom acompanhar as duas. Recomendamos.

E Monday Mornings? Todo mundo passou o feriado falando o quão bom foi o começo da nova produção de David E. Kelley na TNT. Mesmo com uma baixa audiência, recomendamos que você veja a série, e principalmente: constate como Grey’s Anatomy ficou para trás. De novo: Kelley propõe uma série médica mais séria, com um ambiente de hospital mais próximo daquilo que é considerado aceitável, e não uma série sobre residentes atrapalhados, e uma visão egoísta da medicina. Recomendamos.

Zero Hour estreou, mas não convenceu. Será que sobrevive na ABC? Aposto que não.

A CW decidiu aproveitar a folia e renovar, de forma óbvia e muito esperada, três de suas séries: Supernatural, The Vampire Diaries e Arrow. As três são as maiores audiências do canal, e no caso da série inspirada no Arqueiro Verde, temos uma produção bem acima das demais séries exibidas pela própria CW.

Ou seja, surpresa zero nas renovações das três produções. Talvez alguns esperassem o anúncio do final de Supernatural, que pelo o que fiquei sabendo, está “brincando de Lost” como se não houvesse o amanhã, mandando todo mundo para uma ilha misteriosa, com um lago mágico que ressuscita as pessoas… (???).

Já a NBC vive momentos bem conturbados com suas comédias. Se não bastasse o fim de 30 Rock, o canal do pavão perde a protagonista de Up All Night, Christina Applegate, que abandonou a produção por causa das tais “divergências criativas”. Além disso, eles suspenderam a exibição de 1600 Penn, que também não dá audiência, por pelo menos uma semana (The Office terá episódio duplo nessa semana).

Nesse período, eles vão decidir o que fazer com a série (que tem grandes chances de ser cancelada). Ah, e antes que eu me esqueça: Do No Harm foi cancelada no segundo episódio (aliás, aquilo nem deveria ter sido aprovado).

E eu não falei da FOX… bom, para dizer que não falei do canal da raposa, o que mais vi na minha timeline no feriado foi as pessoas elogiando The Following. E eu concordo com elas. Mesmo com os episódios 2 e 3 sendo mais fracos que o piloto (que é espetacular), a série mostra que não vai se limitar ao “caso do dia”, desenvolvendo subtramas que vão se encontrar lá na frente.

Já vemos os primeiros FDPs da série, e que a seita de Joe Carroll é maior do que todo mundo imagina. Além disso, nos EUA, a série ganha mais audiência a cada semana. Recomendamos que você veja com urgência se ainda não viu. Vamos falar muito dessa série nas próximas semanas.

Bom, é isso. Resumimos os últimos dias do mundo da TV para vocês. De nada! E Feliz 2013!

E olha que nem comentamos do “encontro do século” do carnaval 2013 na TV: Dr. Rey vs Inês Brasil… falaremos disso no #podcast da próxima semana.