famous in love

Eu demorei para ver o piloto de Famous in Love por conta dos meus compromissos profissionais. E agradeço a Deus por isso acontecer.

Com o final do ABC Family, o Freeform, focado na geração millenial, ainda busca a sua real identidade. E enquanto não encontra essa identidade, vai cometendo acertos e erros. Na verdade, mais erros que acertos. E Famous in Love, ao que tudo indica, é mais um erro do canal.

A série vai mostrar como a vida da estudante Paige Townsen vai mudar da noite para o dia depois de ser selecionada para o elenco de uma adaptação de cinema de um livro adolescente qualquer. A bela e comum moça terá agora que equilibrar a sua vidinha ordinária com o luxo e o glamour de Hollywood, lidando com as armadilhas do novo ofício, além de lutar para manter a amizade com o seu melhor amigo, que fatalmente terá ciúmes da química que vai se estabelecer entre ela e o co-protagonista do filme.

Paralelo à isso, teremos os escândalos e fofocas envolvendo as jovens celebridades do filme, que não conseguem ter uma vida minimamente regrada, e podem ter o nome sendo mencionado pelos apresentadores de programas focados no mundo dos famosos.

Eu posso resumir Famous in Love em uma espécie de Gossip Girl tosco do mundo de Hollywood. É quase igual, com apenas algumas peças que foram mexidas para se adaptar ao universo dos jovens atores e atrizes.

Porém, a premissa geral da série da Garota do Blog era mais interessante. Os personagens de Upper East Side são mais interessantes. No caso da nova série do Freeform, é tudo muito sem sal, sem vida e sem graça.

Aliás, o grande destaque negativo da série é o seu elenco. Praticamente todos os atores e atrizes do elenco principal são muito ruins nas suas interpretações. Beirando o péssimo, na verdade. Incluindo Bella Thorne (os fãs que me desculpem, mas esta é a minha opinião mais sincera possível).

A série até que é bem produzida, mas boa produção não salva ninguém. Na semana passada eu até perdoei os problemas de CGI de Mulher Maravilha, mas isso só aconteceu porque fui compensado com um filme muito bom de um modo geral, em uma história que não derrapa tanto ao longo de 141 minutos.

No caso de Famous in Love, eu não consegui sequer me importar com a trama, onde 40 minutos se arrastaram dolorosamente. É uma série previsível, com trama previsível, onde não vejo muito interesse em ver a trajetória de Paige, que vai se tornar uma estrela sim, mas terá que tomar decisões difíceis e conflitantes.

Já vi isso antes na TV. E posso viver bem sem isso dessa vez.

Mais uma vez: para quem curtiu e vai continuar, boa sorte.