Essa foto é só para ilustrar o post. Eu não desisti de The Office, mesmo sabendo que ela não é mais a mesma série de outrora. Mas eu já desisti de outras séries. Aliás, cheguei em um momento da minha vida que é mais fácil desistir das séries do que ficar muito tempo sofrendo, achando aquela produção muito abaixo das minhas expectativas. E é sobre isso que vamos falar no post de hoje.

Não estou falando de gosto ou qualidade. Gosto, cada um tem o seu. Percepção, ânimo, vontade de continuar a acompanhar uma história… tudo isso vai variar de pessoa para pessoa. Mas, em linhas gerais, os motivos que fazem uma pessoa a desistir de uma série são os mesmos. Sem citar exemplos de séries ou uma ordem de importância dos motivos a serem listados, cito abaixo alguns dos motivos que me levam a “cancelar” uma determinada série da minha grade de programação. Vejamos:

– falta de tempo:
estamos no mês de janeiro, e temos alguns lançamentos de séries no caminho. Esse mês nem é tão movimentado, se comparado com os meses de agosto e setembro. É humanamente impossível ver todas as séries em atividade (e, se você consegue, parabéns… você é um desocupado e eu trabalho) e para quem fala um pouco sobre isso em algum lugar, a palavra “prioridade” tem que ser… prioridade! Logo, alguma série vai ficar para trás, e quando você se dá conta, percebe que ela não era tão importante para você.

– quando a série me dá sono: algumas produções são naturalmente mais arrastadas, com uma narrativa mais rica em detalhes, mas por consequência, mais lenta. Isso é normal. Mas se eu começo a cochilar no meio de um episódio, mesmo em um dia que não estou com muito sono, é o sinal que devo abandonar a série, pois ela não foi feita para mim. Por melhor que a história seja, se ela não prender minha atenção, esquece. É melhor eu abandonar do que acompanhar de forma incompleta.

– quando a série não me diverte mais: TV também é entretenimento. Você não pode assistir TV apenas pelos programas edificantes, ou pelas produções #PNC, que só os intelectuais assistem. Você precisa dar boas risadas com uma comédia. Agora, se a comédia de 30 minutos (ou 20, sem comerciais) não consegue fazer com que eu dê uma risada sequer nesse curto espaço de tempo, é melhor deixar para lá. Eu confesso que vejo mais comédias do que dramas na televisão, e procuro sempre escolher as comédias que me fazem rir em algum momento, ou com uma história que em algum momento vai entregar aquela sacada divertida. E, ao meu ver, para uma comédia, isso tem que ser essencial.

– quando uma série se torna indiferente:
comédias, dramas e realitys precisam mexer com o meu íntimo de alguma forma. Um bom programa de TV mexe com o telespectador de alguma forma, mesmo que seja para despertar a raiva por um roteiro mal escrito. Quando uma série consegue ser indiferente por completo, sem despertar nenhum tipo de reação para quem está assistindo, é melhor deixar para lá. De insípido nessa vida, já basta a água.

– quando a história é uma porcaria: esse item é bem subjetivo. Tem gente que acha “genial” histórias que eu simplesmente acho “ok”. O fundamental aqui é você seguir o seu conceito e o seu ponto de vista, e não se guiar pelos outros. Se para você um argumento, uma situação ou um plot geral de uma série é algo muito ruim, desista da série. Não se veja obrigado a ver uma coisa que, para você, é algo muito ruim apenas porque nós falamos que é muito bom. Por outro lado, não queira dizer que aquele lixo de série que você gosta é boa, pois fatalmente não vou concordar com você. E a vida segue assim.

Esses são apenas alguns motivos que me fazem desistir de uma série. Mas o mais importante é que: quando você opta por assistir uma série, acompanhe a história durante o tempo que ela satisfazer as suas expectativas e perspectivas. Você não é obrigado a continuar a ver uma série que se perdeu apenas porque ficou oito temporadas nela, e acha que será muito tempo perdido se desistir agora. Nessa vida, o que passou, passou. O que importa é o que você faz com o seu tempo daqui para frente.

Não olhe para trás: se aquela série que você amava virou um tempo redundante na sua vida, deixe ela para trás e siga com sua vida, mais leve e mais feliz.