Casos Arquivados

A assessoria de imprensa do canal A&E liberou o primeiro episódio da nova temporada de Casos Arquivados (Cold Case Files), docusérie investigativa que é a maior audiência do canal hoje. E aqui está as minhas impressões sobre o que vi.

A série foi repaginada, e tem agora a presença ilustre do ator Danny Glover na narração no áudio original. Mas, para entender o conceito geral da série: Casos Arquivados mostra as investigações policiais que não tiveram uma solução plausível. Esses casos são chamados de Cold Cases, e a série mostra o esforço policial de anos para resolver esses casos.

Os eventos do crime são revistos em detalhes pelas autoridades policiais, detalhando inclusive as reviravoltas dos casos. A audiência acaba envolvida nos casos, onde é possível observar também como a tecnologia recente pode ajudar a elucidar esses crimes.

A dramatização e os depoimentos em primeira pessoa dão a tônica da série, com detetives e entes queridos compartilhando suas experiências. A resolução dos casos acontecem das formas mais diversas, com a contribuição da mídia, os já citados avanços tecnológicos e a perspicácia dos policiais em observar as pistas até chegar aos verdadeiros autores do crime.

Você até pode não dar muita importância para esse tipo de programa, mas saiba que Cold Case Files está no ar nos Estados Unidos desde 1998, e já recebeu duas indicações ao Emmy Awards. Sem falar que é a maior audiência do canal A&E nesse momento.

É o tipo de série pensado naqueles que gostam do ofício da investigação. É para quem quer mesmo absorver ao máximo a experiência de observar os detalhes de um crime. Para quem curte CSI, mas com um toque de realidade e dramaticidade, já que todos os casos são baseados em fatos reais.

Casos Arquivados (Cold Case Files) estreia a sua nova temporada no Brasil hoje, 6 de junho, no canal A&E.