no_longer_a_comedy_split

No dia 20 de fevereiro, a Academia de Ciências e Artes Televisivas anunciou várias mudanças nas regras do Emmy Awards 2015, que afetavam sensivelmente a disposição dos indicados e categorias (clique aqui para ler). As mudanças mais impactantes estão nas séries de comédia, no que se refere à duração dos episódios. E os responsáveis pelas mudanças vieram se pronunciar sobre o assunto.

Bruce Rosenblum, CEO da Academia, afirma que muitos tiveram ‘reações equivocadas’ às novas regras, e que ainda existem ‘áreas cinzas’ no regulamento que permitem que séries com mais de 30 minutos sejam indicadas nas categorias de comédia. Mas ele também alerta que as mudanças anunciadas no dia 20 de fevereiro são apenas ‘um ponto de partida’, para alterações ainda mais profundas.

Um exemplo de ‘vencedor com área cinza’ no Emmy Awards foi a série Ally McBeal (Fox), que levou o prêmio de melhor série de comédia em 1999, mesmo tendo uma hora de duração. Em 2014, Orange Is the New Black (Netflix) foi indicada na mesma categoria, utilizando a mesma ‘área cinza’ do regulamento.

O gênero de ‘dramédia’ (séries de 60 minutos que cominam comédia com drama) existe desde a década de 1980 (alguém se lembra aí de ‘A Gata e o Rato’?), mas se consolidou nos últimos dez anos, com séries como Shameless (Showtime) e Glee (Fox). Rosemblum afirma que essas séries ainda podem competir na categoria de comédias, assim como dramas de 30 minutos podem ser indicadas nos dramas.

A grande diferença é que agora existe um comitê formado por nove profissionais da indústria televisiva, composto por altos executivos dos canais e outros membros escolhidos por Rosemblum e pelo conselho de especialistas.

Rosemblum esclarece que ‘essas não são regras rígidas e imutáveis’. Afirmou que recebeu um telefonema do CEO da CW, Mark Pedowitz, afirmando que vai indicar Jane the Virgin como uma série de comédia, assim como a Showtime vai indicar Shameless na mesma categoria, e é esperado que a Netflix faça o mesmo com Orange Is the New Black.

Uma das ideias que está em estudo pela Academia de TV é acabar de vez com os rótulos ‘série dramática’ e ‘série de comédia’, colocando as produções em grupos de séries de 30 e 60 minutos de duração. Mas, lembrando: essa é apenas uma possibilidade. No Emmy Awards 2015, outras mudanças foram adotadas, como por exemplo o aumento do número de indicados (de seis para sete).

Uma das mudanças importantes que não foi comentada por conta do furor que a categoria de comédia causou foi a expansão do número de votantes na rodada final do Emmy Awards. Agora, os vencedores em todas as categorias serão escolhidos por todos os votantes, sem conflitos ou restrições para determinadas categorias.

Outra mudança que gerou falatórios foi a redefinição de minissérie para Limited Series, que define onde séries como Fargo (FX) e True Detective (HBO) podem competir. Michael Lombardo, chefe da programação da HBO, apoia as novas regras que, segundo ele, “refletem o reconhecimento da Academia ao cenário de transição do formato televisivo. Aplaudimos sua destacada liderança e iniciativa de tomar essas decisões ousadas”.

+info