James Thomas Fallon Jr, ou simplesmente Jimmy Fallon nasceu em 19 de setembro de 1974, e é um típico nova-iorquino. Tanto que, hoje, ele é um dos símbolos da cidade da Times Square. E isso, eu não estou falando pelo fato de ter uma sólida carreira em TV na cidade, e sim na sua vida como um todo. Fallon nasceu no Broklyn, seu pai trabalhou na IBM e, quando criança, ele e suas irmãs recriavam os esquetes do Saturday Night Live que assistiam, por gravações que seus pais faziam do programa da NBC (sim, porque criança tem que ir pra cama cedo, e não ficar gravando podcast que nem a gente).

Fallon sempre foi fã do SNL. Tanto que, na faculdade, ele promovia eventos de final de semana para reunir os amigos para assistir ao programa nos sábados à noite. Sempre foi muito versátil, e além da parte da atuação, se interessou muito pela música, aprendendo a tocar guitarra aos 13 anos de idade, e utilizando de recursos musicais em seus shows. Fazia Ciências da Computação na faculdade, mas, no último ano, mudou para comunicação, mesmo que isso o fizesse perder 15 créditos no seu curso. Mas, sem problemas: anos depois, seu mérito foi reconhecido, em em 2009, ele recebeu seu diploma em Comunicações, e isso foi transmitido pelo Saturday Night Live, como encerramento do show.

Como boa parte dos presentes no elenco do SNL, ele começou pelo stand-up, fazendo diversas imitações de políticos e celebridades, e até fez um comercial para bonecas por causa de suas habilidades na comédia. Foi rapidamente descoberto pela mídia, e já em 1998, estava integrando o elenco fixo de SNL, mas antes, teve uma participação na série Spin City. Ao longo dos 6 anos em que esteve no SNL, teve participações no Late Night with Conan O’Brien, fez Band Of Brothers (sim, a minissérie), os filmes Quase Famosos e Taxi, e até gravou um disco, The Bathroom Wall. Recebeu destaque maior no SNL ao dividir a bancada do segmento mais popular do programa, o noticiário fictício Weekend Update, ao lado de Tina Fey.

Depois de sair do SNL, em 2004, fez participações em Family Guy, 30 Rock, Gossip Girl, The Marriage Ref e The Electric Company, até ter o seu próprio talk-show, o The Tonight Show with Jimmy Fallon. Em 2010, foi vítima de uma confusão imensa que a NBC aprontou com os seus programas de final de noite. Vamos tentar resumir: na temporada 2009/2010, a NBC decidiu dar um programa no horário das 22h para Jay Leno, deixando Conan O’Brien com seu programa às 23h, e Jimmy Fallon assumindo a vaga da Jay Leno, às 00h. Porém, o programa de Leno não deu a audiência esperada. O que a NBC faz? Muda a grade em 1h, para colocar uma série às 22h, Leno às 23h, O’Brien às 00h e Fallon no absurdo horário da 01h (absurdo porque o americano médio já está na cama às 23h). O’Brien não concordou, pois ele e Fallon seriam muito prejudicados, e pediu pra sair (e, de fato, saiu). Fallon ficou com o horário das 23h, e com o Emmy 2010 para apresentar, como um “prêmio de consolação”.

Na verdade, Fallon é mais do que preparado para apresentar o Emmy 2010. Afinal, experiência pra isso ele tem. Já apresentou duas vezes o MTV Movie Awards e uma vez o MTV Video Music Awards, sem contar toda a sua experiência em fazer TV ao vivo. Seria uma escolha bem natural da NBC, que das últimas vezes que transmitiu o Emmy em seu canal, chamou um apresentador de talk-show para isso. Curiosamente, era o ex-funcionário Conan O’Brien. Irônico, não? Mas, mais um ponto a favor de Fallon é que ele conta com a simpatia do público americano, e a NBC costuma fazer Emmys muito animados e bem produzidos. Com tudo isso, podemos dizer que, com Jimmy Fallon à frente, teremos diversão garantida na noite de hoje.