Se tem como resumir o que foi esta categoria em 2010 é “intepretações inesquecíveis”. Neste ano, os atores convidados das séries dramáticas se esforçaram ao máximo para elevar o nível da categoria, e para trazer a emoção à flor da pele para o telespectador. Vamos ver mais de perto estes indicados.

Beau Bridges (Detetive George Andrews, The Closer, TNT)

Filho da lenda do cinema Lloyd Brigdes, é tão respeitado no meio de Hollywood quanto o pai. Tem uma extensa ficha de serviços prestados ao cinema, mas nesta última década, tem feito muito mais trabalhos na televisão, como The Agency, Stargate SG-1, Stargate Atlantis, My Name Is Earl e Desperate Housewives.

Deve vencer o Emmy porque… só pelo fato do cara ter se vestido assim para fazer um detetive, já merece a indicação. Além disso, ele fez um divertidíssimo detetive transsexual, em uma série que, apesar de ser considerada um drama policial, tem muitos pontos divertidos. E sua interpretação foi realmente muito engraçada.

Pode perder o Emmy porque… existem favoritos mais destacados na categoria. Não que ele não seja um deles, mas mesmo sendo boa a sua performance, outras atuações marcaram mais em 2010.

Ted Danson (Arthur Frobisher, Damages, FX)

Ted Danson é outro velho conhecido do cinema e da TV. Nem precisava, mas só pra citar Três Solteirões e Um Bebê, Cheers, Becker e, atualmente, Bored To Death. Seu papel como Arthur Frobisher já é um velho conhecido do público e da crítica, e esta mesma performance foi indicada ao Emmy em 2008, mas como melhor ator coadjuvante de drama.

Deve vencer o Emmy porque… já tem o carisma, é um excelente ator, o personagem é bom e já foi indicado anteriormente. Além disso, some o ingrediente básico “a série foi cancelada, logo, vamos premiar”. Não que Ted Danson precise disso, mas é um fator a ser citado.

Pode perder o Emmy porque…
se já perdeu uma vez, tendo mais condições, pode perder de novo. Ainda mais neste ano, com os concorrentes que tem.

John Lithgow (Arthur Mitchell/Trinity, Dexter, Showtime)

Mais um que dispensa apresentações. Considerado um ator completo pelos seus trabalhos no cinema, teatro e TV. Pra citar: Footloose, 3rd Rock From The Sun, Harry – Um Hóspede do Barulho, série de filmes Shrek… ele é sinônimo de qualidade e, neste ano, produziu uma atuação simplesmente acima da média.

Deve vencer o Emmy porque… é o grande favorito da categoria. Em situações normais, ele seria indicado à Melhor Ator Coadjuvante de Drama, mas a decisão da Showtime foi mais do que acertada, uma vez que naquela categoria, as chances de Lost vencer são imensas. Sua atuação em Dexter mudou até a forma de seus criadores projetarem a continuação da série. Para nós, do Spin-Off, o Emmy é dele.

Pode perder o Emmy porque… os votantes ao Emmy podem considerar (de forma improvável) que o que a Showtime fez foi uma “trapaça”, e cometer a maior injustiça do Emmy 2010. Em outras palavras: se Lithgow perder, os votantes do Emmy assinam o atestado de que tem merda na cabeça.

Alan Cumming (Eli Gold, The Good Wife, CBS)

Esse, tem cara de novo, mas já tem longa estrada no mundo dos cinemas e da TV. Nas idas e vindas da vida, já contracenou com John Lithgow em 3rd Rock From The Sun, como ator convidado. Além disso, já esteve, de mais conhecido, em Titus, God, the Devil and Bob (no papel do diabo), Sex And The City, X-Men 2, Garfield O Filme e The L Word.

Deve vencer o Emmy porque… teve uma atuação bem destacada, ao lado de um elenco muito bom e muito equilibrado em termos de talento. Fora que The Good Wife apareceu como uma das grandes séries novas desta temporada, e muita gente com qualidade acabou se beneficiando disso. Alan Cumming foi uma dessas pessoas.

Pode perder o Emmy porque… mesmo sendo um bom papel, não é o favorito destacado da categoria. O mesmo fator de ser uma ótima série nova pode ser um problema, justamente por ser uma série nova. E isso pode atrapalhar. Normalmente, nesta categoria, se você está em uma série estreante, você precisa ser excepcional para levar o Emmy.

Dylan Baker (Colin Sweeney, The Good Wife, CBS)

Dylan Baker é o mais “anônimo” dos sete indicados, pois atuou muito mais em filmes independentes, sendo reconhecido só depois de 10 anos de carreira, quando começou a fazer trabalhos mais destacados. Atuou em Spider-Man 2, Spider-Man 3, Law & Order, Law & Order: Criminal Intent, CSI: Crime Scene Investigation, Kings e Monk.

Deve vencer o Emmy porque…
surpresas acontecem. Foi muito bem em The Good Wife, mas é o menos destacado entre os indicados. Repetindo: não que ele tenha atuado mal, ou seja ruim. Só que existem performances bem mais destacadas entre os indicados.

Pode perder o Emmy porque… vale quase todos os mesmos argumentos citados para Alan Cumming. Os favoritos aqui são outros, e ele pode ser considerado um grande azarão. Se vencer, deixará todos na noite da premiação de boca aberta. Inclusive à ele mesmo.



Robert Morse (Bertram Cooper, Mad Men, AMC)

Outra lenda da TV, e o mais velho indicado da lista. Mais conhecido da indústria de entretenimento pelos musicais feitos no passado, e pelas peças na Broadway. Pouco fez na TV em termos de séries, fazendo bem mais telefilmes, mas é um nome muito querido no meio da TV. Já foi indicado ao Emmy pelo mesmo papel em 2008.

Deve vencer o Emmy porque… não é um completo desconhecido pelos votantes do Emmy. Sempre que está em Mad Men, impressiona. Talvez, neste ano, tenha uma sorte melhor e levar o prêmio.

Pode perder o Emmy porque… teve a infelicidade de concorrer em um ano em que John Lithgow está indicado, e em um papel como o do Trinity. Além disso, por mais que os colegas de Spin-Off discordem, o fato é que o forte de Mad Men é a sua história e o cuidado como ela é contada, pois seu elenco, tradicionalmente, não consegue vencer prêmios Emmy.



Gregory Itzin (Presidente Charles Logan, 24 Horas, FOX)

Gregory Itzin era um ator especialista em fazer papéis menores, até que fez de forma brilhante o presidente Charles Logan na 5a Temporada de 24 Horas, e isso sem fazer audição para o papel. Também tem no histórico participações em The A-Team, The Mentalist, NCIS, The O.C., Boston Legal, CSI: Crime Scene Investigation, The Pretender, Firefly e The Practice.

Deve vencer o Emmy porque… é considerado a grande ameaça a John Lithgow na categoria. Entra na regra do “24 Horas está encerrando este ano, logo vamos homenagear a série”. É a grande chance de 24 Horas não passar em branco no Emmy, uma vez que Cherry Jones (presidente Alyson Taylon) se retirou da disputa.

Pode perder o Emmy porque… John Lithgow está na disputa, e por mais que o presidente Charles Logan voltou de forma importante e memorável para encerrar 24 Horas, esbarra no soberbo Trinity de Dexter. Além disso, para muitos, o final de 24 Horas não foi devidamente promovido na TV pela FOX como se merecia, e isso pode prejudicá-lo na votação.