Uma das categorias mais esperadas deste ano (e dos últimos anos também) é a de Melhor Ator Coadjuvante de Série de Comédia. Todos os anos, os atores que, por muitas vezes são suporte para o principal brilhar (ou não) são, normalmente, muito queridos pelo público, tornando essa categoria bem popular. Em 2010, temos dois favoritos tradicionais, quatro novatos, e uma verdadeira “blitz” de indicados de uma mesma série. Ou seria de uma mesma família? A saber.

Chris Colfer (Kurt Hummel, Glee, Fox)

O mais novo da categoria tem vida curta na TV, mas acumulou um bom aprendizado até chegar ao Glee Club. Ele estudou na Clovis East High School, onde fez parte do programa de discurso e debate, vencendo vários deles. Também fez parte do clube de teatro, foi editor da revista da escola. Além disso, no último ano do colegial, escreveu, dirigiu e estrelou na peça Shirley Todd. Toda sua experiência na escola se tornaria um sub-plot para o seu personagem em Glee, principalmente na passagem em que ele é negado de cantar Defying Gravity pelo seu professor de canto. Felizmente, sua avó permitiu que ele cantasse a mesma música em sua igreja, onde ela é ministra.

Deve vencer o Emmy porque… é um dos grandes talentos do elenco. Durante a temporada, Kurt se mostrou um dos personagens mais interessantes e completos, não apenas pelas suas referências à cultura pop, mas também pela intensidade em que Kurt demonstrava sentimentos, seja para fazer rir, seja para emocionar. Fora que Colfer é um talento nato.

Pode perder o Emmy porque… ainda é o primeiro ano de Colfer como indicado. Certamente, ele será indicado novamente nos próximos anos. Outros na categoria merecem mais (pelos serviços prestados nas suas séries). Em uma categoria onde todos podem vencer, ele é, de forma discreta, o “menos” favorito. Se vencer, terá um certo ar de surpresa.

Neil Patrick Harris (Barney Stintson, How I Met Your Mother, CBS)

Uma figura carimbada no mundo de Hollywood. Na TV, no cinema e no teatro, Neil Patrick Harris é um dos nomes mais solicitados e de maior visibilidade da atualidade. Não é para menos: Barney Stintson é um grande sucesso, em todos os sentidos. Neil Patrick é mais conhecido por protagonizar Doogie Howser, M.D., mas tem passagens na TV em Blossom, The Simpsons, Capitão Planeta, Assassinato Por Escrito, Roseanne, Oz, Will & Grace, Ed, Toque De Um Anjo, Law & Order: Criminal Intent, Numb3rs, Family Guy (como Barney Stintson), Frango Robô, Os Pinguins de Madagascar e Glee.

Deve vencer o Emmy porque… está na hora. Aliás, passando da hora. Barney Stintson é o grande motivo pelo qual todos nós assistimos How I Met Your Mother hoje, e antes que a série o atrapalhe mais, é melhor que ele vença neste ano. E, mesmo com a série não indo lá muito bem, ele é um dos fortes favoritos para levar a estatueta para casa.

Pode perder o Emmy porque… a competição neste ano está muito dura, e uma temporada ruim de HIMYM contra temporadas boas de Glee e Modern Family podem pesar contra. Mesmo que ele não tenha nada a ver com o fato de Ted Mosby ser um completo banana.

Jesse Tyler Ferguson (Mitchell Prickett, Modern Family, ABC)

Jesse Tyler Fergusson é um daqueles casos que ralou uma década inteira para ter o merecido sucesso. Na primeira metade da década, participou de séries menores, até conseguir ter um papel regular. O problema é que, nas duas séries que entrou, as duas afundaram. The Class não passou da primeira temporada, e Do Not Disturb só teve 3 episódios. Até que veio Modern Family e o sucesso. De quebra, ainda esteve em dois episódios de Ugly Betty.

Deve vencer o Emmy porque… é um dos elos que mostram o quão equilibrado (e bom) é o elenco de Modern Family. Mitchell, como advogado neurótico e certinho, é um personagem engraçado, como todos os outros, sem ser menor aos demais (como todos os outros). Ajuda a ilustrar a graça que a série tem, de forma exemplar.

Pode perder o Emmy porque… tem a concorrência de dois personagens igualmente fortes da própria série. Glee é um megahit e Chris Colfer é um talento nato que já podem premiar. Jon Cryer é o último vencedor da categoria, e Neil Patick Harris arrasa como Barney Stintson. Ou seja, briga muito dura.

Eric Stonestreet (Cameron Tucker, Modern Family, ABC)

Cameron Tucker é o primeiro papel regular de Eric Stonestreet, que já tem uma boa carreira na TV e no cinema, com participações em trabalhos importantes. No cimema, ele atuou em Quase Famosos, que foi o filme mais destacado. Já na TV, esteve em Dharma & Greg, Malcolm In The Middle, Party Of Five, Spin City, E.R., The West Wing, Providence, CSI, Close To Home, Crossing Jordan, Bones, American Dad, The Mentalist, Pushing Daisies, Monk, Nip/Tuck e Dancing With The Stars. Ah, e diferente de Cameron, Eric é hétero.

Deve vencer o Emmy porque… é um dos personagens mais engraçados de Modern Family. Sua atuação é soberba, e por diversas vezes se sobressaiu diante das situações apresentadas na série. É um personagem carismático, que conquistou o público logo de cara, e muito elogiado pela crítica americana. Um dos grandes trunfos de Modern Family.

Pode perder o Emmy porque… vários outros fortes candidatos indicados. Talvez (pouco provável, mas possível) o coloquem no critério “é o primeiro ano, vamos dar o prêmio para quem está tentando a mais tempo”. Seria uma injustiça para ele, porém, para quem perder nessa, vai ser uma injustiça de qualquer forma.

Ty Burrell (Phil Dunphy, Modern Family, ABC)

Ty Burrell é mais um que penou uma década inteira entre participações especiais e séries que afundaram logo de cara até chegar ao sucesso em uma grande série. É mais um daqueles atores que, com certeza, vimos em algum lugar, mas que não nos apercebemos disso. Já passou por Law & Order, The West Wing, Law & Order: SVU, Out Of Practice, Back To You, e Damages. Algumas essas séries foram criação de Steven Levitan e Christoper Lloyd, o que fez com que ele fosse um dos escolhidos para o elenco de Modern Family.
Deve vencer o Emmy porque… é outro personagem engraçadíssimo. No começo, foi até comparado com Michael Scott (The Office), por ser bobão, metido a engraçadalho e querendo agradar à todos, mas ao longo da série, fez com que o personagem tivesse identidade própria. Afinal, qual pai resolve marcar na agenda para punir o filho, é apaixonado por iPad, entende mais de eletrônicos do que a esposa e sabe todas as músicas (e coreografias) de High School Musical?

Pode perder o Emmy porque… já dissemos antes: a concorrência é dura este ano, outros personagens de Modern Family bem destacados, Glee, Barney Stintson e Jon Cryer. Eu não queria estar na pele de nenhum dos indicados. Não mesmo.

Jon Cryer (Alan Harper, Two And A Half Men, CBS)

Jon Cryer tem longa carreira no cinema e na TV, e tem seus caminhos cruzados com Charlie Sheen desde a década de 90. Antes disso, ele teve tempo para ser Lenny Luthor em Superman IV. Aí sim, fez Top Gang! (1 e 2). Nisso, a TV teve a sua presença com Amazing Stories, The Famous Teddy Z (onde ele era o protagonista da série), Dharma & Greg, Family Guy, The Trouble With Normal, Becker, The Practice e até Stripperella. Algo que você não sabe: recentemente, esteve em Hannah Montana. É o vencedor do ano passado nesta categoria.

Deve vencer o Emmy porque… Jon Cryer carregou a série Two And a Half Men nas costas nos seus quatro últimos episódios da temporada, quando Charlie Sheen estava dando trabalho para Chuck Lorre, para sua ex-mulher e para a Justiça dos Estados Unidos. Não dá pra imaginar outro irmão para Charlie Harper do que Cryer. É um personagem impagável.

Pode perder o Emmy porque… Modern Family está aí, com três indicados na mesma categoria, e em uma temporada excelente, enquanto que Cryer teve que lidar com uma temporada problemática e com as surtadas de Charlie Sheen. Glee está aí com Colfer em destaque e, como já disse antes… Barney Stintson. O bi-campeonato para ele é uma missão árdua.