É pouco comum ver uma superprodução de Hollywood ter apenas 95 minutos de duração, especialmente para um filme que inicia uma franquia baseada em uma saga literária. E já é oficial a informação que o filme A Torre Negra contará com os tais 95 minutos.

Some isso ao baixo prestígio dos trailers, e o clima é de pessimismo.

Será que temem tanto o fracasso que reduziram o filme para gastar o mínimo em efeitos visuais?

Os questionamentos chegaram ao ouvido do diretor e co-roteirista do filme, Nikolaj Arcel, que durante a Comic-Con 2017 decidiu explicar por que o filme é tão curto.

Nikolaj lembra que, em teoria, este é o primeiro filme, que serve como introdução a este novo mundo e seus personagens, e que não quer contar tudo logo nesse primeiro filme.

Este é um lado. Por outro lado, o roteiro é bem slim. Quando ele entrou no projeto de A Torre Negra, ele se sentiu atraído pelo fato do roteiro ser enxuto, vendo isso como algo inteligente. Mostra o início de uma história simples, construindo idéias básicas. Se as pessoas gostarem desse mundo e desses personagens, aí sim eles vão começar a expandir tudo.

 

São explicações bem razoáveis. Assim como é compreensível a decepção dos fãs, que querem adaptações fiéis. São oito histórias, e atacar o filme sem ver é um absurdo. E Arcel parece ser sincero na sua explanação.

Se o filme funcionar, aí sim a história se aprofunda. Se for um fracasso, você só perdeu 95 minutos da sua vida.