O número de casas que possui uma TV nos Estados Unidos voltou a cair, algo que está diretamente relacionado com as horas que as pessoas dedicam a assistir conteúdos televisivos.

Os gráficos são claros em ilustrar esse movimento de queda:

 

 

Desde 2009, 1.9% dos lares norte-americanos decidiu deixar de contar com a TV na sala de casa, e as horas destinadas a ver conteúdos televisivos caiu de mais de 60 para menos de 57 horas semanais.

Duas posturas trabalham de forma conjunta. Por um lado, a chegada de smartphones e tablets canibalizou uma pequena porção do mercado de TVs, já que tais dispositivos podem ser utilizados para ver séries e filmes.

Por outro lado, a internet e os conteúdos por streaming e ondemand também roubam audiência da TV tradicional.

 

 

Menos usuários e mais casas estão se dando conta que podem fazer praticamente o que quiser com seus dispositivos móveis e computadores. Podem centralizar o seu trabalho e lazer com a ajuda da internet, e a necessidade de ter uma TV é cada vez menor.

A TV não vai desaparecer a médio prazo, mas é fato que esta é uma etapa de transição.

 

+info