Miley-Cyrus-performance-at-MTV-VMA-2013-2223066

É uma das notícias mais óbvias do ano, mas vale o registro. Quem ouviu o Fala, Moreira Podcast de hoje sabe que o @oEduardoMoreira cantou essa bola antes. Mas, mesmo assim, vamos fazer o registro: o Parents Television Council (PTC) “não está muito feliz” com o MTV Video Music Awards 2013, realizado ontem (25) em Nova York. E protestou oficialmente contra a MTV por tudo o que foi apresentado no programa.

O grupo que é tradicionalmente conhecido por ter posições conservadoras, emitiu um comunicado formal nesta segunda-feira (26) contra a MTV, alegando que o canal ofereceu um conteúdo extremamente sexual para o público-alvo do programa (os adolescentes). Mais precisamente, o grupo protesta contra as performances de Lady Gaga e Miley Cyrus no programa.

Palavras de Dan Isett, diretor do PTC:

A MTV, mais uma vez, foi bem sucedida no marketing de mensagens sexualmente carregadas para pré-adolescentes, usando astros mirins e comerciais de preservativos – fazendo com que esse programa seja falsamente apropriado para uma censura mínima de 14 anos. Isso é inaceitável.

Para quem não viu, o MTV Video Music Awards 2013, que foi transmitido ao vivo para o mundo todo, foi marcado por vários momentos, digamos, “peculiares”. O mais chamativo deles foi protagonizado pela ex-Hannah Montana, Miley Cyrus, até então estrela mirim… que virou mulher (bom, esse era o recado que ela queria dar).

Na sua performance, Cyrus aparece dançando de forma sugestiva, cercada de ursos gigantes, e cantando a sua música “We Can’t Stop”. De repente, a moça tira a roupa toda (ficando apenas com os trajes de baixo), e se junta à Robin Thicke, para cantar a já polêmica música “Blurred Lines”.

Nesse momento, Cyrus usa uma luva de espuma gigante (muito utilizada em praças esportivas norte-americanas), e começa a se esfregar em vários lugares do corpo, fazendo caras, bocas e línguas (principalmente língua), até que a performance chega ao seu auge, na cena que você vê abaixo. A imagem fala por si, eu não preciso comentar nada.

anigif_enhanced-buzz-12909-1377481554-4

De novo, palavras do PTC:

Uma coisa está bem clara: a MTV vende um material de adultos para crianças, com a falsa manipulação da indicação etária para fazer os pais pensarem que o seu conteúdo é seguro para os seus filhos. A MTV continua a explorar a sexualidade e obscenidades com jovens adolescentes que usam um biquino cor da pele. Como a imagem atual da ex-estrela mirim Miley Cyrus pode ser considerada apropriada para os jovens de 14 anos de idade?

Outros executivos de TV se pronunciaram sobre o assunto. O hoje membro do conselho da PTC e ex-executivo do canal BET, Paul Porter, disse: “a performance de Miley Cyrus e Robin Thicke simplesmente substituiu o talento pelo sexo. A Viacom possui um conjunto de marcas corporativas que obviamente podem romper com eles por causa de perdas financeiras (por vincularem suas marcas ao conteúdo apresentado). Enquanto a performance chocava a audiência, a MTV aprovava todo o espetáculo, priorizando a transmissão. Penso que cabeças vão rolar na MTV”.

A performance da música “Applause” de Lady Gaga também foi alvo do conselho dos pais. Nessa apresentação, a cantora faz diversas trocas de roupa no palco, para no fim, terminar com um biquini com conchas do mar na parte superior da peça.

Mais uma vez, o PTC:

Como pode ser apropriado para crianças assistirem a Lady Gaga usar apenas um bikini na performance de abertura do evento? Como isso é apropriado para uma criança de 14 anos de idade ver um comercial e uma propaganda de um filme classificado para adultos durante o primeiro intervalo comercial da premiação? Esse conteúdo provavelmente não seria exibido se fosse em um canal de TV aberta. Mas a MTV continua a forçar os limites, por ser um canal de TV a cabo. Mas isso não significa que as decisões da MTV não possam ter consequências, especialmente para as milhões de pré-adolescentes, que são o público-alvo da MTV.

O PTC aproveitou o VMA como uma oportunidade para novamente levantar a discussão sobre como os pais podem obter um melhor controle sobre o conteúdo que os seus filhos estão assistindo na TV.

“Nós solicitamos ao Congresso que aprove o Television Consumer Freedom Act, que oferece aos pais e consumidores uma real solução para as futuras edições do VMA – o direito de escolher e pagar para os canais pagos o que eles querem ver, ao contrário de ter que pagar para os canais para ver aquilo que eles não querem. Depois daquilo que a MTV apresentou ontem, está na hora de dar o controle (da TV) de volta para as mãos dos consumidores”, encerra o comunicado.

O que eu tenho a dizer sobre isso? Simples: eu já sabia que isso iria acontecer.

Via THR